quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

A face de um traidor


Nuno Crato ganhou notoriedade e respeito públicos como divulgador da ciência. À data da sua nomeação para o governo, era o único ministro de quem tinha (alguma) expectativa positiva. Após decisões erradas que critiquei aqui, hoje chego à pior das notícias: o corte na Fundação para a Ciência e Tecnologia é de 39% em fundos. Muito pior do que o corte noutras áreas, menos relevantes para o futuro.


Confirma-se que Nuno Crato não é diferente dos outros ministros deste governo. E tem a agravante de estar a ligar o seu nome à inflexão no investimento em ciência. Um divulgador da ciência dos jornais revelou-se, no governo, uma espécie de ludita.

5 comentários :

  1. Não me surpreende. Quem olhar para o currículo percebe bem que o homem não sabe o que é ciência. É licenciado em economia (aquela banha da cobra), e depois o resto é matemática da pobre (a aplicada e ainda por cima estatística!). Ou seja, é um vesgo!

    ResponderEliminar
  2. Trai dor?
    ttdsxo disse...

    Não me surpreende. Quem olhar para o cu.....

    Quem tem cu é do IST?

    diz o roto ao nu

    o teu cu é vesgo?

    tanta estupidez por quilo

    indicia vários doutoramentos por metro quadrado
    futuros e quiçá presentes...

    ResponderEliminar
  3. Mas percebo perfeitamente

    Eu tamém mamei uns cobres da FCT

    e do LNETTI e do LNEC

    e da Fundação da Facul...idade de sabe-se lá donde

    diga-se de passagem que vinham em cheques de 64 e 700 coisa pouca...

    lá fora andava pelas 1000 libras
    os alemães só davam 700 marcos

    os francius davam 3000 francos a 30 mél réis o franco

    era fracote...carrada de judeus

    eu quero a FCT de 2010 a 1000 e tal eurroques e a 5000 por projecto no minimum

    cortar-me os c...es jámé

    ResponderEliminar
  4. só para quem não sabia o que a casa gastava... para os outros, nada de novo aqui (como, aliás, já te tinha dito).

    ResponderEliminar
  5. com tanta novidade nos últimos anos ainda queriam mais...

    isto há gente que nunca aprende...

    já agora quantos cursos de economia e gestão com 20 e menos alunos existem no país?

    há uns aninhos havia uns 50 com 60 a 100 alunos cada

    curiosamente o nº de professores continua o mesmo né?

    Resumindo: A educação quando trava tem lá a inércia para atirar a despesa pAra a frente

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.