terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Uma gordura do Estado que quer engordar ainda mais

Num país que tem um general para cada 260 soldados (os EUA têm um general para cada 870), e no meio da maior crise das últimas décadas, os militares querem ser todos promovidos.

A estes não manda o Passos emigrar...

4 comentários :

  1. um país tem um coronel ou um tenente coronel para cada 8 sargentos ...sem incluir os sargentos-mores

    Vendas Novas tinha um coronel em 1974 3 majores e 12 capitães para quase um milhar de praças

    em 1995 para uns centos de praças entre coronéis e tenentes coronéis destacados em Lisboa e nas manutenções e quartel general de évora
    havia 25...vindos da arma de artilharia de bendas novas

    ResponderEliminar
  2. e só o coronel que foi saneado em 75 era maçon e republicano..

    os majores foram ascendidos a coronéis em 75 76...

    os capitães chegaram a major até 75 excepto um que tinha vindo da classe de sargentos

    os tenentes guindaram-se a capitão

    em 80 já havia 3 brigadeiros do grupo original

    só ficaram como major um deles e como capitão outro (ambos ex-sargentos que tinham chegado a tenentes nos anos 60 por frequência da escola de oficiais vulgo academia dos trouxas

    de Vendas Novas sairam muitos obuses excedentários para a guerra Irão-Iraque..
    e minas anti-carro guardadas no polígono de tiro...bons tempos

    ResponderEliminar
  3. os militares querem ser brigadeiros
    ou cornéis
    os professores querem todos o 10º escalão

    pois se os que entraram em 74 estão todos lá salvo raras excepções

    é humano querer o que os outros tiveram

    eu queria ter um hospital que me operasse à proiska quando tivesse 90...e me fizesse diálise até aos 101

    é que no tempo do Salazar nã faziam e em 92 ou 98 também não

    ódespois a fresenius pagou umas luvas e em vez de se ficarem anos à espera

    ResponderEliminar
  4. um tenente pré-guerra colonial esperava 4 ou 7 anos para chegar a capitão...conforme as vagas das armas e 10 a 20 anos daí pra major
    e geralmente morria a maioria como major
    ou como professor adjuvante ou agregado

    ódespois veio o 25 de Abril
    e todo o cabo da GNR passou a sargento

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.