quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Viva a República. Ou não?

O documento final da concertação social fala em «reduzir em três a quatro feriados». Como é matematicamente impossível que «três a quatro» seja entre três e quatro, deve ser «três ou quatro». Entretanto, os media diziam hoje de manhã que o 5 de Outubro se manteria como feriado. Logo, seriam três. Mas a ICAR reagiu com «ameaças» (sic): na perspectiva dos clericais, os feriados «religiosos» são deles e não da República (e parece que o 5 de Outubro lhes causa especial irritação...). Enfim, hoje à tarde o governo já mandou dizer que o número é par. Não se sabe é se é dois ou quatro. Sendo que dois não é incluído no acordo e quatro eliminaria também o 5 de Outubro. Ou não?

3 comentários :

  1. Espero que sejam dois.
    Eliminar feriados nesta fase não ajuda ninguém.

    ResponderEliminar
  2. Mas dois é diferente de três ou quatro. Que é o que ficou escrito.

    ResponderEliminar
  3. quatro eliminaria também o 5 de Outubro. Ou não?

    Não necessariamente. Há o 10 de junho, um feriado que não comemora nada nem coisa nenhuma e que poderia muitíssimo bem ser abolido. A mania nacionalista de Camões e a identificação do 10 de junho como Dia de Portugal foi uma das coisas más que a Primeira República criou.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.