segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Federação só para alguns

A União Europeia tem os defeitos de uma federação sem ter as suas virtudes, e o caso da Jerónimo Martins evidencia isso mesmo: numa federação normal como os EUA, há competição fiscal entre os Estados, mas também há agências federais que apoiam o desenvolvimento dos Estados mais pobres. A UE consegue ter impostos nacionais diferenciados sem um orçamento federal digno desse nome. Tudo o que se faça para tentar inverter esta situação será pouco.

2 comentários :

  1. há agências federais que apoiam o desenvolvimento dos Estados mais pobres

    Quais é que são essas agências, nos EUA?

    Que eu saiba, com ou sem tais agências, há nos EUA estados que também estão à rasca. Nomeadamente a Califórnia - que não é um estado pobre, talvez por isso não seja ajudado por essas agências... Sei de um professor universitário lá a quem também cortaram uma boa parte do salário.

    ResponderEliminar
  2. Tennesse Valley Authority

    http://en.wikipedia.org/wiki/Tennessee_Valley_Authority

    Appalachian Regional Commission

    http://en.wikipedia.org/wiki/Appalachian_Regional_Commission

    Delta Regional Authority

    http://en.wikipedia.org/wiki/Delta_Regional_Authority

    Já para não falar de que programas de assistência à saúde como o Medicare ou o Medicaid são federais. Mais insatisfatórios do que os serviços de saúde europeus, certamente, mas o meu ponto é que são federais.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.