segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Mau começo...

Ontem em NY Bloomberg escolheu um idiota sem talento para interpretar a canção de John Lennon "Imagine" à meia noite, em Times Square, e o anormal (um tal Cee Lo) resolveu mudar a letra e berrar "and all religions true" em vez de "and no religion too".

Depois de ser insultado no twiter por uma ou duas centenas de fãs, declarou que não queria insultar ninguém, mas que achava que as pessoas tinham direito a ter religião... não percebeu que uma canção que começa com a frase "Imagine there's no heaven" é uma canção contra todas as religiões e todas as ideologias que aspiram a decidir quem é que morre e quem é que vive ou, depois da morte, quem é que vai ser frito em azeite a ferver e torturado até à eternidade (por um deus que nos adora), e quem é que se vai sentar numa nuvem a ver...

Estes fundamentalistas são sempre os boçais do costume. Não respeitam nada, não percebem nada e não se importam de insultar a memória de John Lennon e de lhe estraçalhar um poema em público, com o mesmo entusiasmo envangélico com que invadiram o Iraque, tentaram assassinar o presidente eleito da Venezuela, ou desregulamentaram a indústria do petróleo e provocaram um derrame gigantesco no golfo do México.

Vale a pena lembrar aqui que John Lennon foi assassinado por um fundamentalista cristão, "por ter declarado que os Beatles eram mais célebres que Jesus".

Selvagens! Esta manhã acordei com um destes lepidópteros aos berros na telefonia: contra o ordenado mínimo. E termos de partilhar o planeta com esta gente!

1 comentário :

  1. Acho que o problema começa logo em escolher o "Imagine" como canção para esse género de eventos - é (ou deveria ser) uma música polémica e divisiva (provavelmente só não o é devido à melodia ser totalmente delicodoce), não sendo o mais apropriado para esse género de celebrações.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.