terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O "Cinco Dias" já tem o seu Soares dos Santos

O grupo Jerónimo Martins, de Soares dos Santos, foge a pagar os impostos em Portugal. No Cinco Dias, pelos vistos, há quem concorde. É que não há diferença nenhuma entre a atitude de Soares dos Santos e a que Ricardo Santos Pinto propõe: só a escala de dinheiro envolvido. Mas o princípio é exatamente o mesmo. Depois de ter exportado um dos seus fundadores para o gabinete de Miguel Relvas, o Cinco Dias tem agora alguém que comunga as ideias sobre fiscalidade da direita mais liberal.
Tudo isto seria plausível se o Ricardo nos explicasse que modelo de sociedade defende sem o pagamento de impostos. Há quem o defenda, mas não trabalha para o estado como o Ricardo que, recorde-se, é professor do ensino público. Não sei de que disciplina, mas esperemos que não ensine aos seus alunos matérias como fiscalidade.
É claro que também gostaria que os meus impostos fossem melhor aplicados, por este e por todos os governos, e não me agradam nem um pouco as razões que o Ricardo invoca para boicotar o pagamento de IVA. Também não quero que o estado seja delapidado desta forma. Mas fugir aos impostos é justamente o que fazem (porque conseguem) muitos dos mais ricos. Se os mais pobres os imitarem, como sugere o Ricardo, o estado ficará de vez sem dinheiro nenhum. Nessa altura, os primeiros a serem prejudicados serão precisamente os mais pobres. Mas nada disto parece afetar o Ricardo, desde que ele receba sempre o seu salariozinho de professor. A única solução/proposta apresentada é "aprendam a ser justos. Aprendam a governar" (seja o que for que isto quer dizer). Enquanto não "aprenderem a governar", no entender do Ricardo, este professor do ensino público não paga IVA. Tudo isto seria cómico se não fosse tão português.

6 comentários :

  1. Aquele post e respectivos comentários deve dizer algo sobre uma certa ideologia 'esquerdalha' auto-destrutiva. São os estúpidos. Eu teria pena deles se fosse pessoa para alimentar esse tipo de pieguices.

    Também não pude deixar de vislumbrar uma certa inveja pelo motorista que ganha 1600 EUR. Ora, ganha mais do que eu, mas nunca me ocorreu que isso pudesse ser "injusto", e certamente nunca o usaria para legitimar uma ilegalidade que é totalmente alheia à eventual injustiça. Alheia e inconsequente, na medida em que praticar a ilegalidade não põe cobro, nem potencia o praticante para pôr cobro, à injustiça. Aliás, o contrário ocorre: uma ilegalidade que só agravará as injustiças. Violar as regras do jogo, i.e. praticar ilegalidades, tem como efeito dominante na esmagadora maioria das situações o agravamento das injustiças e a criação de uma panóplia de novas injustiças. Vou mais longe e digo: praticar ilegalidades face a uma injustiça é uma neoplasia metastática a partir dessa mesma injustiça.

    Sobre o Soares dos Santos: pelo que se sabe, i.e. da transferência propriamente dita, vai ficar a pagar os mesmos impostos que pagava antes, com a diferença de serem repartidos entre Portugal e a Holanda. Portanto, sim, o Soares dos Santos é moralmente superior ao tal de Ricardo Santos Pinto.

    ResponderEliminar
  2. ttdsxo disse...rouba os ricos que moram ao pé de ti

    infelizmente aqui só funcionários reformados e gente da CP tem alguns cobres

    Aquele poste em que eu marro e respectivos cu mentários queu obro deve dizer algo sobre uma certa ideologia 'esquerdalha' auto-destrutiva.

    São os estúpidos...de stupor gente assarapantada

    Eu teria pena deles se fosse pessoa mas sou um bicho não tenho fraquezas sou UBERMENSCH para alimentar esse tipo de pieguices.

    Também não pude deixar de vislumbrar uma certa inveja pelo motorista que ganha 1600 EUR. Ora, ganha mais do que eu, lamentamos que ganhe menos de 1600
    tire um cartão do partido

    ou trabalhe por turnos como a poliça e os motoristas da carris
    com 40 horas por semana feitas à noite ganha até mais que isso...

    é pena que por hora ganhe 20 a 30 euros mas só leve 10 passageiros e 6 tenham navalhas e 4 tenham passes caducados mas é a vida

    um motorista que seja de uma empresa da barraqueiro ganha 1000 a 1300 por mês...ilíquidos claro

    na carris pode chegar aos 2600 e reformados da Carris com 2500 nem são raros mim tem 2 aqui em frente e nem vivo em Lisboa
    um era da Inter...arranjou o poleiro em 74...bom moço reformou-se aos 55 tá no 8º ou 9º ano de reforma
    já fez 6 cruzeiros 1 Miami-Cuba

    mim fez um num super-pitroleiro de 500 mil toneladas...mas o gaijo parou na Nigéria...azar

    e tudo por 130 contos ao mês...pagos em dólares
    e com o dólar a 200$

    se quiseres arranjo-te 1600 a limpar os porões és capaz de morrer com cancro da pulmonaria ou da prosta ou bxiga mas 40 a 60 horas por semana a 12,5 dólares por hora devem dar isse...oh thinktanker saloio...

    ResponderEliminar
  3. ttdsxo disse...
    "Sobre o Soares dos Santos: pelo que se sabe, i.e. da transferência propriamente dita, vai ficar a pagar os mesmos impostos que pagava antes"

    Se isso fosse verdade, entäo para quê tanto trabalho? Pelo que se sabe, ou pelo o que a imprensa comprada pelo SdS papagueia?

    Quanto ao Ricardo Santos Pinto, só à chapada. Ou mandá-lo para o paraíso fiscal somali.

    ResponderEliminar
  4. ... junto com os Soares dos Santos e Belmiros cá do burgo!

    ResponderEliminar
  5. Maquiavel,

    Dizem que é por causa da estabilidade /simplicidade da legislação fiscal da Holanda.
    E é possível.

    Claro que não deixa de ser incoerente o discurso moralista para depois não estar disposto a fazer os sacrifícios, mesmo que sejam enfrentar tais características da nossa legislação.

    De qualquer forma acho que isoladamente esse episódio tem pouca importância. Mas é todo um contexto...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.