sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sócrates não pode ser mau de todo

Conseguiu algo que muitos sonham: vai conhecer pessoalmente Chico Buarque por vontade do cantor e escritor brasileiro. E esta, hein? Esta vontade de Buarque vale mais do que uma licenciatura numa boa universidade - é um verdadeiro doutoramento honoris causa!

9 comentários :

Ricardo Alves disse...

Se ele o quis conhecer, é porque não o conhece. Depois de o conhecer... veremos. ;)

Filipe Castro disse...

Concordo! :o)

P.Fragoso disse...

Filipe,

o Chico já veio dizer que foi Sócrates que o quis conhecer e não o contrário. O que faz todo o sentido, não estava a ver o Chico interessado em conversar com o nosso primeiro. Mas o título mantém-se: Sócrates não pode ser mau de todo, lá bom gosto tem ele. ;)

João Lisboa disse...

... errr... parece que não...

http://lishbuna.blogspot.com/2010/05/pa-mas-tu-ainda-nao-percebeste-pa-que.html

http://lishbuna.blogspot.com/2010/05/um-gajo-mete-cunhas-faz-figurinhas.html

Ana Cristina Leonardo disse...

ó pá, até eu o conheci pessoalmente e em casa dele e não foi preciso andar-me a fazer de convidada. santa paciência!

Ricardo Alves disse...

«o Chico já veio dizer que foi Sócrates que o quis conhecer e não o contrário»

A verdade veio ao de cima. ;);)

Filipe Moura disse...

Vou fazer um texto de retificação. Obrigado a todos (especialmente ao Pedro Fragoso, a quem mando um abraço, e que me inspirou na música para o novo texto).

Ana Leonardo, nem toda a gente é tão bem relacionada como a rica. Tenha compreensão pelos plebeus, como eu, que eram capazes de meter uma cunha para conhecer o Chico. Só que não diria que era o Chico que me queria conhecer...

Ana Cristina Leonardo disse...

Filipe Moura, rico, tenha o menino compreensão por mim que quando quero conhecer alguém trabalho para isso e nunca, mas nunca, me faço de convidada

Filipe Moura disse...

Não, Ana, não compreendo.

O Chico Buarque é uma pessoa com imensos fãs. É natural que uma pessoa o queira conhecer e use os meios de que para tal dispõe. Sócrates errou (ou os seus assessores), mas não se "fez de convidado". A Ana pelos vistos acha que ele é um possidónio. A supertia não diria melhor.