quarta-feira, 5 de maio de 2010

Não devo estar a ler bem

Diz um tal Mário Rui Pedras, que aparentemente será padre católico:
Quer dizer que não terei a liberdade de «expressar» a minha «opinião divergente» da putativa «maioria católica» de terça a sexta-feira da próxima semana? Não posso sequer dizer que não gosto do Papa e do que ele representa, ou mesmo, espera lá, ter «menos atenção»? E qual será a pena? Metem-me na prisão por ser ateu?  Mandam-me queimar na Praça do Comércio por anticlericalismo relapso e contumaz? Mas este tipo não se enxerga, ou passou à fase das provocações rasteiras?

Com declarações totalitárias como a deste padre, se vai montando um ambiente irrespirável. Depois não se queixem se saltar a tampa a muita gente...

3 comentários :

MFerrer disse...

Calma. O infeliz está apenas a citar a Nelita que queria suspender a democracia e o PSD que também tem uma visão intermitente da liberdade de expressão!
Tá a ver?
E olhe que o melhor era mesmo o Rossio...à época, segundo dizem!
Abraço!

Ricardo Alves disse...

MFerrer,
este senhor acha-se no direito de suspender a liberdade de manifestação (e de expressão) durante quatro dias? Mas quem é que ele se julga? Foi eleito para PR e vai declarar estado de sítio?

Irra...

jose disse...

ataca-se o Porto arriscamo-nos a....
ataca-se o Papa só se recebe uns insultos....
logo tem mais vantagens em ser-se anti-clericalista que Benfiquista no Porto...há uns anos seria o contrário logo há evolução patente nas mentalidades