quarta-feira, 12 de maio de 2010

Selvagens

15 comentários :

  1. E tudo por causa de uns rabiscos que fez numa folha de papel.

    ResponderEliminar
  2. Estes suecos são incorrigíveis.
    Sempre pensei que em geral os suecos eram do tipo altos, loiros e de olhos azuis. E elas de cabelo ao vento.
    São sem dúvida daqueles clichés que me venderam.
    Alguém que conheça o sueco saberá dizer-me o que signifiica alá u akbar?
    Malditos vikings!!!

    ResponderEliminar
  3. Mas há mais festa aqui

    http://www.youtube.com/watch?v=wewLqjWSVZ8&feature=player_embedded
    e no fim a festa deslocou-se para sítios mais reservados
    http://www.youtube.com/watch?v=Z4Ff5S6Gr2A&feature=player_embedded

    ResponderEliminar
  4. Todos estes selvagens a viverem da generosidade dos suecos. Foram recebidos de braços abertos e tratados como nunca ninguém os tinha tratado.

    ResponderEliminar
  5. ok, já percebi o que se passou..

    Para quem tiver a mesma dúvida: um dos cartonistas que fez aqueles desenhos do Maomet foi atacado na universidade.

    ResponderEliminar
  6. Selvagens os vikings?
    Não seja racista a falar assim das pessoas que não têm culpa de não terem nascido mais a norte na Lapónia.
    sempalasnosolhos

    ResponderEliminar
  7. video manipulado... quem garante ke é um extremista islamico? A seita neoateia, cujos pastores são Dawkins, Hitchens etc. tem obsessão doentia em atacar os islamicos....

    agora falemos de Robert Faurisson.. que foi covardemente atacado por dementes sionistas

    ResponderEliminar
  8. falem do bispo Williamson... perseguido pelos dementes sionistas por causa de um delito de opiniao!

    ResponderEliminar
  9. Rabiscos numa folha de papel?
    huuummm
    Pensei que o artista lapão tinha cometido o acto mais ofensivo e a blasfémia mais insuportável ao povo viking: representar a figura do profeta Nobel mensageiro do deus Tor.
    O insulto supremo é ainda ter abusado dum excesso iconoclasta desenhado a cara do profeta(bençãos sobre ele)num corpo de rena. O animal mais impuro a seguir à foca que por acaso os lapões dizem ser o manjar dos deuses do Artico seca ao sol da meia noite e afinada pelo menos durante 8 luas nas caves dum igloo.
    sempalasnosolhos

    ResponderEliminar
  10. O João Vasco não percebeu a cena.
    Eu ajudo.
    O caricturista Lapão, pensou que em toda a escandinávia, incluindo o deserto viking , a liberdade de blasfemar era a norma e os vikings eram um povo afável e pacífico.
    O que é verdade, mas não suportam é os insultos ao profeta Nobel (bençãos sobre Ele) e actos de toraïsmofobia e racismo anti-viking.
    O que se compreende, não se pode estigmatisar a sensibilade religiosa dum povo que tanto contribuiu para a civilização universal. Exemplo: a descoberta do remo aerodinâmico, e a vírgula com os decimais à esquerda.
    Sem eles Einstein nunca teria existido e não teria descoberto a lei da relatividade da nitroglicerina.
    sempalasnosolhos

    ResponderEliminar
  11. Este tipo de acontecimentos é tao, mas tao mais importante e preocupante na europa de hoje em dia que os fait-divers ligados a uma religiao decadente com a catolica. Tenho a certeza que mesmo a malta da esquerda republicana nao se apercebe. Hoje em dia é impossivel criticar abertamente o Islao na maioria dos paises europeus sem receber ameças de morte. Nao é um exagero. Acreditem.

    ResponderEliminar
  12. Completamente verdade. A mulher dum amigo meu holandês é insultada quotidianamente em Amsterdão por andar na rua sem o marido. Estes selvagens vão ter de ser reprimidos, e no vai ser fácil.

    ResponderEliminar
  13. O infiel islamófobo e fundamentalista ateu foi abonado...só teve o que mereceu.
    Allah u Akbar !

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.