sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Revista de blogues (9/12/2011)

  • «Na terça-feira, o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, admitiu na TVI a presença de polícias à paisana na manifestação de 24 de Novembro, acrescentando: "Está previsto na lei, não sei qual é o espanto."

    (...) E o ministro confirmou na entrevista o que é de mero bom senso: qualquer agente da PSP à paisana tem de se identificar se tal lhe for exigido - por qualquer cidadão.

    Ora, vendo agentes à paisana a espancar uma pessoa com bastões, a deputada Ana Drago solicitou-lhes a identificação - sem sucesso. O ministro escusou-se a comentar isso, mas frisou que "à paisana" não é o mesmo que "infiltrado" ou "encoberto" e recusou o epíteto de "agentes provocadores" por estar "à margem da lei". É certo: a lei portuguesa não admite agentes provocadores. E só a Polícia Judiciária pode, nos termos do "Regime jurídico das acções encobertas para fins de prevenção e investigação criminal", infiltrar agentes, e apenas na investigação de crimes graves.
    Sendo a PSP, como a GNR, a um tempo polícia de segurança e de investigação criminal, pode usar agentes à paisana na investigação criminal. Precisamente a natureza, explicou a PSP, dos paisanos na manif. Mas que tipo de investigação criminal se fará em manifestações? Será assim tão óbvio que o exercício de um direito fundamental implica cometimento de crimes, e que a polícia fardada, especialmente treinada para essas situações, não chega para manter a ordem? Ou a ideia seria, como há quem assegure, colocar ali observadores, para "identificar" eventuais "movimentos perigosos"? (...)

    Continuamos sem saber o que estavam agentes descaracterizados a fazer na manif, com que esteio legal e instruções e se o ministro - o Governo, portanto - tinha disso conhecimento ou deu ordens nesse sentido. E continuamos sem explicação para o facto de alguns terem sido (a PSP admite-o) agredidos pelos colegas fardados. É que ou não estavam a fazer mal nenhum e então a polícia de choque bate a eito (é suposto?) ou apanharam com motivo (desde logo, que faziam na primeira linha da manif?). Espantoso, mesmo, é que tão pouca gente se espante com tudo isto.» (Fernanda Câncio)

4 comentários :

  1. «Espantoso, mesmo, é que tão pouca gente se espante com tudo isto.»

    Por acaso isso não pára de me espantar.

    ResponderEliminar
  2. sou o agente Tavares queres ir dar uma volta....

    ficava mal ó Alves dos Reis

    olha que nos anos 80 picotavam um psiquiatra na Serra da Arrábida a tiro de G3 e ninguém fazia um alarido destes

    o facas e o Tó Zé do boné alevaram mais pontos que 10 alemões e ninguém apareceu por lá...nem a Ana Drago nem o belhote a quem partiram o costelame e nã os denunciou

    logo com tanta biolência ....por acaso apesar do aumento em 2011
    parece-me cadantes abia mais

    bocês aspantam-se cum pouco sacalhar debiam ir mais a chelas à noite (levem Ferrari's que pensam que tão na venda)

    bater só in claques de futebol
    e neonazis do bairro alto

    ResponderEliminar
  3. «olha que nos anos 80 picotavam um psiquiatra na Serra da Arrábida a tiro de G3 e ninguém fazia um alarido destes»

    Essa estória nunca foi bem contada. Tem alguma coisa para nos dizer?

    ResponderEliminar
  4. mim num é o wikileaks
    mas reduziu-se o consumo de anestesiantes aqui na paróquia
    (só em facturas de valium o extinto fazia mais de 20 brindes ao mês e era numa altura em que os brindes farmacêuticos eram mais canecas e coiso e tal

    se calhar foi como o Júlio de Matos foi um doente cu apanhou

    no Carnaval de 75 tamém atacaram a GNR e de tiro pró AR em tiro pró ar foi pelo menos um
    dois jipes virados três GNR's a escorrer sangue

    aqui quando arrancamos com o carro
    ao car jaquim
    o pessoal da Vista Bela tamém adispara

    Contam as loas que levava doentes em trajes menores e menores do lyceu sem exigências de traje (tinha consultório mêmo ao virar da esquina e estávamos em crise y tal) pra lhe explicar os três estágios de evolução da sexualidade humana 2º Froid...

    e a poliça e gnr considera derespeitoso quando a malta foge

    respect ...a gajada da vista Bela precebe isso
    atão ê disse-lhe padar o guito e o gajo agarrou-se a ele e eu pimba...

    claro a GNR tem no mínimo o 11º ou naqueles tempos a 4ª ou o 6ºano adeviam ser mais educados

    até porque vivendo no quartel ou naqueles apartamentos de lux feitos por nosso partido operário ou nosso soh arista Mata ké cáceres em estiloso rocócó in cimento desarmado e elevatório diz funk cio nal

    se calhar aqueriam que quando lhes arremetessem eles dissessem na boa meu...

    é gente muito chêa de manias

    mesmo os quavieram pra cá do Lousal ou das Beiras
    Gente que gosta de dar gosto ao dedo

    taxistas assassinos compreende vossa senhoria

    é gente baixa essa lacaiada da GNR
    (nã sã como este sê servidor)
    nem como esse PC ...é um Pentium 4
    ou só vale uns trocos?

    poliça é bruta e gn'r grande ninhada de ratazanas tocam música sobrevalorizada

    e andam de cavalo
    têm a mania ca são lordes

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.