quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Castigar os justos

É uma boa notícia que sejam extintos «departamentos» nos serviços «secretos», mesmo se o ideal seria que os próprios SIS e SIED fossem inteiramente extintos. Mas é uma péssima notícia que sejam «exonerados» os funcionários que no Verão passado denunciaram à comunicação social alguns dos crimes comuns cometidos pelos colegas. Na minha opinião, funcionário de serviço do Estado que denuncia crimes cumpre o seu dever perante a lei e a República. Parece que Passos Coelho entende, pelo contrário, que funcionário do Estado que comete ou encobre crimes merece recompensa. Mantém-se portanto a lógica de quadrilha de criminosos em que funcionam o SIS e o SIED (embora com redução, aparente, de efectivos).