domingo, 11 de dezembro de 2011

Esta não é uma gordura do Estado

  • «Um ano após terem chegado a Portugal, os dois veículos blindados da PSP apenas foram utilizados em três ocasiões - e sempre de modo preventivo. (...) A média de uma saída a quatro meses, dizem alguns dos principais sindicatos daquela polícia, prova que a compra foi "descabida" e "era de evitar".

    (...) Os seis blindados acordados, assim como algum outro material para protecção individual, custariam cinco milhões de euros, dinheiro esse que o MAI foi buscar ao Governo Civil de Lisboa. Cada blindado custou 170 mil euros mais IVA.

    "O facto de os carros só terem saído três vezes prova que a sua compra não era necessária. Que, se calhar, tendo em conta as dificuldades financeiras da polícia e do país, era de evitar", disse ao PÚBLICO o presidente do Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP), António Ramos.
    » (Público)

2 comentários :

  1. Cada 100 alunos que nã fazem uma cadeira no ensino superior tamém custam 500 mil por ano e nã os fuzilamos pur isso

    10 profs em baixa há anos custam 200 mil por ano

    10 funcionários do fisco ou oficiais de justiça esquecidos podem custar dezenas de milhões e mêmo assis recebem reformas

    a dívida é terna e tenra temos de nos habituar e love the debt

    e nã culpai nosso s´+ocrates
    ca só lá tev 6+x anus

    a culpa é dos taxistas que vos carregam

    nã pagam os impostos os filhos da mãe
    e metem gasoil nas espanhas
    e comem sandochas em Paris

    ResponderEliminar
  2. Um blindado só pur 170 mil?

    quero 2 em 2ª mão

    ora 170 mil por um blindado é pouco

    podemos vendê-los aos líbios por 200 mil cada

    ou aos sauditas por 250 mil basta pintá-los de ouro

    com uns brilhantes em cima vendemo-los ao Abu Dabhi por 500 mil e inda nos dão bakchich

    mente tacanha ó Alves dos Reis

    sem senso comercial
    se emigrares só pra marçano ou taxista

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.