quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Abertura do parlamento na Grécia, em 2011

A Igreja Ortodoxa grega tem os seus 10 mil sacerdotes pagos pelo Estado, um bispo no Conselho de Administração do Banco Nacional da Grécia, e nem sobre as suas actividades comerciais paga impostos. Só é possível porque nunca tiveram um Afonso Costa nem uma Lei de Separação

3 comentários :

  1. Tenho dificuldade em considerar a Grécia uma República. Ainda mais dificuldade tenho com a «República Islâmica do Irão» ou a da Coreia do Norte (dinástica e tudo).

    ResponderEliminar
  2. E depois diabolizam os mercados...Só pode ser mais uma piada sobre um país com um modo de vida anedótico.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.