quinta-feira, 31 de março de 2011

O real governo de Portugal

O Primeiro Ministro (futuro incerto):


Os Ministros das Finanças, Economia, Trabalho e mais umas coisitas:


A Secretária de Estado:

O tipo que quer ser Primeiro Ministro:

4 comentários :

  1. não vamos por aí tenho lotes de obrigações a vencerem de 2011 2012 a 2020 e tal se tivesse voltado atrás a 2006

    teria deixado o dinheiro onde estava rendia mais e não tinha de me chatear com ele

    logo golpes primários destes

    ResponderEliminar
  2. Ricardo,

    a quadrilha das agências de notação é que está a mandar em tudo, inclusivamente no BCE. Se o BCE mandasse estava já a emitir títulos de dívida em euros. O presidente do BCE já o disse e o Junker não pensa noutra coisa (eurogrupo).
    O soberanismo tomou conta do UE, escolheram-se figurinhas moles como Barroso e Van Rompuy, para ficarmos agarrados aos caprichos de Merkel, Sarkozy e Cameron. Convém identificar quem ajudou a que chegássemos a este ponto: Blair (que escolheu Barroso porque não era europeísta, contra Junker), Sarkozy (para fazer prevalecer as suas ambições de protagonismo) e uma constelação de partidos soberanistas que vão desde a Frente Nacional, aos conservadores polacos e aos comunistas ortodoxos como o PCP que sempre tentaram minar a integração europeia.

    ResponderEliminar
  3. faltaram os partidos tipo Bloco de esquerda que só berram berram mas pouco fazem

    mas é uma análise válida

    apesar disso é neste xadrez político actual que temos de jogar

    os países de leste somam um cento de milhões

    os da crise presente só 25 milhões

    não há peso suficiente

    ResponderEliminar
  4. Rui,
    não culpes os soberanistas democratas pelo europeísmo antidemocrático. Foram os europeístas que quiseram uma Comissão nomeada pelo Alemanha e pela França (com opinião do RU), que quiseram a unificação monetária sem qualquer tipo de preocupações sociais, e que decidiram em tudo o que de importante se fez na UE desde Maastricht. Há 20 anos, portanto. Vir agora criticar quem criticou a UE por destruir a soberania popular a favor dos mercados, a democracia a favor da tecnocracia e o federalismo a favor da hierarquia entre Estados, é injusto.

    Quanto ao verdadeiro PM da Europa: tive essa dúvida. Mas um PM tripartido dava pouco jeito. O objectivo do post era por as pessoas a pensar a partir de uma abordagem ligeira, e creio que o consegui, pelo menos no teu caso.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.