quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Beber vinho é dar de comer a um milhão de portugueses

As taxas do IVA são algo incompreensível e com pouco fundamento económico. Procurem rissóis congelados no supermercado e verão que os de queijos, legumes, carne ou peixe têm IVA à taxa mais baixa, mas aqueles com dois camarões lá dentro têm IVA a 23%.
Nunca entendi por que é que o vinho tinha IVA a 6%. Sempre me cheirou a resquício do Estado Novo. Usando a lógica (com a qual eu concordo) de um dos temas quentes da semana passada a nível mundial, a taxação de alimentos pouco saudáveis, as bebidas alcóolicas até deveriam ter uma taxação mais elevada. Parabéns ao governo, que está agora a estudar uma subida.