domingo, 11 de setembro de 2011

O futuro de Israel...

Hoje o Haaretz tem um artigo que confirma o que eu penso e alerta para o perigo de se pensar, como Bush e Roger Ailes, que é possível construirmos a nossa própria realidade.

Há já vários anos que eu prefiro não falar de Israel com os meus amigos israelitas. Em 2006 vi as imagens da invasão do Líbano (na televisão holandesa), e vi a CNN censurar um membro do governo inglês e as imagens que foram mostradas durante o comentário que ele fez.

Quando cheguei aqui percebi que os americanos não faziam a mais pequena ideia do sofrimento que aquela guerra causou, nem das brutaliades que o exército israelita perpetrou durante aqueles dias, com o apoio dos EUA e da Inglaterra. Ou seja, enquanto o mundo inteiro viu as cenas de sofrimento de crianças e mulheres, os americanos e os israelitas viram uma operação cirúrgica, sofisticada, vitoriosa e necessária para pacificar os "maus".

A indignação de 2006 foi sendo amplificada nos últimos cinco anos, por uma sucessão de governos arrogantes e violentos, que ignoram a lei e não hesitam em humilhar os dois únicos vizinhos que não lhe são (eram) hostis: o Egipto e a Turquia. Este jogo é perigoso e Netanyahu - que hoje recuou nas suas posições - pode já ter queimado mais pontes do que pensa. Sobretudo porque os EUA, depois de escorregarem em todas as cascas de banana que Bin Laden lhes estendeu, estão atolados numa data de guerras, caras e impossíveis de vencer, que sangram o país e incitam o mundo muçulmano ao ódio contra o Ocidente, multiplicam o número de fundamentalistas e tornam economicamente impossível defender as fronteiras e as cidades, na Europa e na América, quanto mais resolver os conflitos entre Israel e a Turquia.

E a vitória da extrema direita nas eleições americanas, com que alguns israelitas sonham, pode vir a ser mais um presente envenenado, como foram os atiçadores Bush e Rumsfeld, principais responsáveis pela deterioração das relações entre Israel e a Turquia.

6 comentários :

  1. «principais responsáveis pela deterioração das relações entre Israel e a Turquia»

    Há que não esquecer, já mais recentemente, o episódio da flotilla (os barcos eram turcos e estavam em águas internacionais quando atacados), que fez muito pela deterioração dessas relações, até porque o governo israelita decidiu raptar todos os tripulantes, para os libertar apenas quando o mundial de futebol já tivesse começado, e as atenções não estivessem focadas nesse assunto.

    ResponderEliminar
  2. Bush e Rumsfeld deram carta branca aos israelitas para fazerem o que lhes apetecesse: colunatos, invasões, actos de brutalidade indescritíveis. E os vizinhos a verem.

    ResponderEliminar
  3. TORTURANDO AS PALAVRAS

    ORA se torturar um americano, ou desacralizar um cadáver israelita é imperdoável

    torturar 100 mil supostos terroristas ou uns milhares de palestinianos (ou censurá-los é perfeitamente legal)

    é o poder dominante que estabelece as regras:(se a orelha de Jenkins (torturado pela armada spañola deitou abaixo o império decadente de Madrid
    isso aconteceu porque a opinião pública (burguesa...deu vastos fundos para esta guerra e porque os franciús acharam válido que um britânico ou um frog torturado era uma afronta

    mas um espanol assado vivo pelos corsários (com cartas de corso e não piratas)era um facto banal e indigno de represálias (reais ou fictícias que houve quem dissesse que Jenkins ainda tinha 2 orelhas)

    O ponto é simples 5 ou 6 egípcios ou 12 mortos desde o início de Agosto pelo exército israelita é algo banal, o ataque a uma embaixada (sem baixas israelitas) é obviamente muito grave.

    Mas não são também vocês parciais?
    Não consideram que o que está próximo de vocês é justo e o que não compreendem (nem querem compreender) são as místicas forças do império do Mal?

    ResponderEliminar
  4. вскоре Riccardi Jão Basquista появится на веб-сайте.....o que lhes apetecesse: colunatos,(dóricos?) ou colonatos de flotillas?

    O ponto é simples 100 ou 200 mil iraquianos e 200 a 300 mil afgãos desde o início do nine eleven pelo exército conjugado das forças do Bem é algo banal, o ataque a uma torre dupla por uma vintena de fanáticos é obviamente muito grave e justifica todas as represálias.

    Mas não são também vocês parciais?
    Não consideram que o que está próximo da Esquerda Res Publicana é justo e o que não compreendem (nem querem compreender Tudo o que se Afaste da Vossa Estreita Visão do Mundo) são as místicas forças do império do Mal?

    (eu até punha bírgulas e colunatos
    mas para quê? ê cá sei que as mensagens são todas pessoais e intransmissíveis

    Quando chegarem a essa conclusão terão colunatos de flotillas censuratórias.

    I Have The Power?

    ResponderEliminar
  5. Serajevo teve quase 4 anos de cerco e umas dezenas de milhares de mortos.

    Bengahzi teve umas semanas antes da intervenção da NATO

    A vertente humanitária necessita ser bem oleada, senão emperra.

    ResponderEliminar
  6. actos de brutalidade indescritíveis.
    actos de brutalidade indescritíveis.
    Obokongu imbore aaria ase ekenyoro kia Makairo é isto...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.