sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Revista de imprensa (23/9/2011)

  • «(...) este caso madeirense não é só números. Ontem, Alberto João Jardim mostrou-o numa reportagem da SIC. "Há uma coisa em quem eles são bons: é meterem-se na vida dos outros", disse Jardim falando dos portugueses do Continente. Está dita, em síntese, a falta de noção de Jardim sobre o que nos faz a todos Portugal, de Macedo de Cavaleiros ao Machico. Em tempos de bonança, essa falta presta-se ao sorriso, é espertice própria de grupo, como fazem os partidos, os sindicatos, as corporações. Mas, em plena crise nacional - agravada por erros que o próprio Jardim reconhece -, ouvir dele apelos à excomunhão dos outros portugueses é demais. Todos os portugueses podem meter-se na vida da Madeira: estão em casa. Não porque a pagaram, mas porque ela é sua.» (Ferreira Fernandes)
Comentário: nunca vi ninguém formular em Portugal a «West Lothian question» que fica implícita neste artigo de Ferreira Fernandes. Traduzida para português, a questão é a seguinte: se a Região da Madeira tem determinadas competências, nas quais quem vota é a Assembleia Legislativa da Madeira e não o Parlamento da República, com que legitimidade os deputados eleitos pela Madeira para a AR votam sobre essas mesmas competências quando dizem apenas respeito ao continente?

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.