domingo, 16 de janeiro de 2011

Abdelwahab Meddeb sobre a Tunísia

Abdelwahab Meddeb é um intelectual tunisino refugiado em França que se tem batido contra a ditadura de Ben Ali, contra a xenofobia europeia e contra o islamismo. Gosto das suas intervenções, sempre fundamentadas, corajosas, muito na linha daquela coragem tranquila de Luther King. As suas últimas intervenções, algumas horas antes da fuga do presidente Ben Ali, nas entrevistas à Ouest-France aqui e à France Inter:



4 comentários :

  1. e se na austrália as inundações continuarem

    o egipto vai ser o próximo

    terra em que ninguém tem pão
    ou dinheiro para o comprar

    a falta de receitas alternativas desses estados é o problema

    e a adesão do exército à revolta
    assim como muitos do regime foi uma ajuda

    foi outro golpe anti-Ceausescu
    só que sem fuzilamento

    mas por enquanto há apenas a ilusão que algo vai mudar

    ResponderEliminar
  2. Rui,
    como ele diz, ainda não surgiu um Havel ou um Walesa. Ou uma organização que lidere a luta. Assim, não é claro o que vai acontecer.

    ResponderEliminar
  3. Sarcodina:
    Curiosamente, esta madrugada já foi muito movimentada no Egipto. Mais um que que imolou...

    Ricardo:
    Segundo o Meddeb, pelo menos não parecem existir movimentos fundamentalistas a liderar os protestos. Esperemos que a Tunísia não perca as conquistas laicas do passado.

    ResponderEliminar
  4. há fundamentalistas a liderar grupos de auto-defesa

    e muitos fundamentalistas presos pelo regime vão ser libertados

    e as pilhagens continuam

    de resto a demissão dos moderados em protesto contra os ex-ministros continuarem no governo de coligação

    houve pequenas razias na argélia mas a polícia reprimiu

    nas próximas semanas a subida dos combustíveis e do trigo
    farinha e pão
    vão levar a novas revoltas

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.