terça-feira, 24 de abril de 2012

Revolução no Jumento

Um texto forte, a propósito da chegada do 25 de Abril:

«Aproveitando-se da crise financeira a direita decidiu fazer a sua revolução para “endireitar” o país mais de trinta anos depois do 25 de Abril de 1974. É uma revolução sem grande programa, que segue as instruções de um modesto economista até há pouco desconhecido e anda ao sabor das sondagens. Tal como a revolução de Abril também esta tem os seus três “d”, um “d” de desvalorização social, outro de desemprego e um terceiro de destruição do modelo social.
É uma revolução sem ideias e sem projectos que promete o paraíso a partir das cinzas do modelo social resultante do 25 de Abril, nada se vai construir, os pobres não têm o direito a qualquer ilusão para o futuro, o ensino e o saber não são importantes e devem custar o menos possível, o Estado social deve ser eliminado para libertar recursos para o capital.[...]
Prometem um país novo graças à competitividade, mas a competitividade que tanto anunciam obedece a padrões económicos de meados do século XX, é animada pelos baixos salários sustentados pelo elevado desemprego, estimula as empresas que apostam em mão de obra pouco qualificada. Desta forma libertam-se os fundos aplicados no ensino e investigação, há toda a vantagem em eliminar os apoios sociais aos desempregados e com excesso de mão-de-obra jovem há toda a vantagem em desinvestir no sector da saúde, mais saúde significa mais esperança de vida e mais longevidade acarreta mais gastos em saúde com a terceira idade e mais gastos em pensões.[...]
Esta gente esquece que os pobres, os trabalhadores e a classe média podem voltar a revoltar-se e desta vez pode suceder que tal não aconteça na primavera, época em que há muitas flores para disparar. Esta gente tem tanto de idiota como de irresponsável.»

5 comentários :

Anónimo disse...

Vejo o país a rodar em voltas absurdas...

Os governantes não têm estratégias para lá dos mandatos e prescrevem soluções para a economia pela economia em si e não pelas pessoas que a sustentam, e onde é preciso atrair interesse internacional com base em lógicas de lucro pelo lucro (o que se me afigura perfeitamente ilógico, mas eu devo estar louco) e não necessariamente — e apenas por tabela — pelo aumento do bem estar e da qualidade de via, que deveria ser o objectivo. A austeridade parece querer comer as pernas para dar força aos braços...

Por outro lado, vejo indignados que não pensam para lá dos chavões e que apenas conseguem o protesto por ele próprio, como se fosse uma catarse para uma frustação e não um meio para um fim. Sabem que algo está mal, mas não parecem ver para lá da superfície.

De um lado, alguma juventude inconsequente que não quer saber da política; de outro, uma geração supostamente avisada que já não tem paciência para a falta de sentido político da geração abaixo, que a governa. Um país inteiro em que poucos realmente se preocupam.

Economia pela economia, política pela política, trabalho pelo trabalho. Será que já ninguém sabe o que quer?

vist på din brugerprofil? disse...

ó vasquinho quando eu tinha metade da tua idade...ou um pouco menos passei dos 5 contos e 700 para os 7.500$ num alegre Verão mas apesar dos 34, tal por cento de aumento...mal me dava para o quarto e para a janta
curiosamente os 5 contos e 700 do mês de Agosto
davam para mais do que os 5700$ de Setembro e davam mais que os 7.500$ de Outubro
que diga-se de passagem só foram pagos a 15 de Novembro

e em Dezembro nem sombra de notas de 100$ e inda menos das sete de mil

ora deixa cá ver Abril tamém trouxe o D de DESVALORIZAÇÃO DESEMPREGO (Tava tudo a falir)
AÇAMBARCAMENTO (arranjar um sinónimo com D - 20 points= 6000 Bascus)
Desespero foi das poucas bezes que tive 3 dias sem comer
Doença havia tuberculose (cólera acabou em 76)
(varíola acabou em 73 creio) bronquite por causa do pó
(e nã era coca nã...o pessoal nesse tempo metia mais era cavalo na veia) DROGA...expandiu-se no pós abril

antes era só pra gente fina...cocainómanos gente que fumava liamba via correio militar ou punha pensos de LSD vindos de Londres

a droga nacional era o carrascão e da classe média o café
o 25 de Avril deu-nos a porno e o cavalo
e o cavalo na porno
e a gina...mas a que preço...só funcionário pagava pornografia agente tinha de ir ó cinema quera mai barato

eu cá sei o que quero

quero o escudo em notas de 500 contos
e uns 3000 contos de subsídio de desemprego
com aumento de 30% ao ano...

ou umas latas de atum por semana

qué paalembrar os velhos tempos

ê nunca fui muito de fiambre...sempre fui dos finos
daqueles a quem nã pagam

vist på din brugerprofil? disse...

beijo o pays a rodar em bolts ab surdas?

é esotérico ou é luis buñuel?
Por outro lado, vejo indignados que não pensam para lá dos chavões e que apenas conseguem o protesto por ele próprio, como se fosse uma catarse...ó filha foi sempre assis

aqui no deserto afinfávamos na GNR era cada pedrada na tola...mas durou pouco

isso e assaltar as casas dos que fugiam

se algum Pisani Burnay foi assALtado em 75
agente jura que nã foi cigano dos nossos

cagente nã se metia com os gangues grandes
era mais casas de ex-DGS REytores e Pessoal da Câmara e do governo civil

dizem que o saque da embaixada de españa é que deu guito...

nem todos podem coleccionar cavalos e aventais...

uma geração supostamente avisada que (foi rapinada pelos da sua geração a troco de umas reformas chorudas ou assim assim) já não tem paciência para a falta de sentido político da geração abaixo....ou seja daqueles que têm mais uns anos que a geração rasca

e ódespois dizem quisto nã é gera cio nal gás

vist på din brugerprofil? disse...

o Estado Associal obrigou-me a tirar 20 micros
e a apresentar certificados de robustez física e mental

e obviamente robustez mental é zero

é um estado social que não deu pra todos...

pró Arnaud e prá classe médica maçónica com laboratório clínico e radiodiagnóstico por conta do SNS isso deu

tinha aqui um bizinho que tirou uns 60 milhões de reais à custa de radiografar a bem da nação

digo 60 milhões que é o que tem no Banco do Brasil
a casa é daquelas detida por uma sociedade que controla uma sociedade que trabalhava afincadamente para o estado ass sucia all

ainda vinha cá de visita no Verão
aparentemente no paraná é inverno
espero que tenha batido as botas...

mas nã espero muito..

o José Reis Junior Doutor da mesma ordem foi-se este mês aos 104
e o outro foi heleno dele...logo...

isto da geriatria é que dá massa

arranja aí uns dois lares a fundo perdido...

Ricardo Alves disse...

«obviamente robustez mental é zero»

Mas pode e deve tratar-se.