sexta-feira, 6 de abril de 2012

Revista de imprensa (6/4/2012)

  • «O FMI está "triste". "Ficámos profundamente tristes", afirmou o porta-voz da instituição a propósito do suicídio, diante do Parlamento grego, de um reformado que viu a sua pensão, para a qual descontou toda a vida, ser "aniquilada" (as palavras são suas numa nota que deixou) pelo "governo de ocupação" grego de que faz parte o FMI e que, como em Portugal, a troco de empréstimos para salvar a banca responsável pela crise exigiu - e o governo grego, como o português, obedeceu - medidas de austeridade sobre os mais pobres, que semearam o desemprego, a miséria e a desgraça no país.
  • No mesmo dia, o mesmo FMI pediu ao Governo, ao patronato e à UGT (e os pedidos do FMI são ordens no protectorado em que Portugal, tal como a Grécia, se tornou) "mais flexibilidade salarial", o que, em "economês", significa ainda maiores cortes nos salários. Isto enquanto foi avisando que é "bem possível" que a receita da "troika" (austeridade, austeridade, austeridade) possa levar o país a "uma recessão mais profunda do que a prevista", e logo dando a solução: mais austeridade ainda. A contar com isso, acena no mesmo comunicado com a aprovação de uma nova tranche de empréstimo, no valor de 5170 milhões de euros.
  • E, quando algum reformado ou algum desempregado português fizer o que fez o reformado grego para não ter que, como ele, "procurar que comer no lixo", o FMI ficará "triste". Porque, para o FMI, é melhor a morte lenta.» (Manuel António Pina)

1 comentário :

  1. um desempregado português com uma pistola assalta uma bomba de gasolina pra poder manter o estylo de vida

    um reformado vende a pistola ...de resto o pessoal com pistolas e caçadeiras já deu baixa de mais de 100 este ano...foram roubadas a 300 e 400 cada uma é um roubo fácil

    suicídios em putocale dão-se mais no campo
    e na cidade abrem o gás...o último suicídio com pistola por aqui foi do pessoal da polícia...

    civis nem um morre...aqui a semana passada desataram aos tiros e só houve 3 feridos

    nem suicidar se conseguem

    Vinguem-me disse o grego farmacêutico
    Quem é que vingava um farmacêutico em portugal?
    Só se fosse outro farmacêutico
    Desse um calote de 70 milhões como fizeram os nossos farmacêuticos

    Nem farmacêuticos de jeito os gregos têm
    O meu ex-farmacêutico faliu a distribuidora dele no parque industrial do Barreiro em 1994
    E a filha tem uma casa ao pé do tio de Sócrates e um apartamento no Rio e tendo em conta que nem ela nem o marido trabalham...devem vender os putos de certeza

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.