segunda-feira, 16 de abril de 2012

Corruptos, autoritários e hipócritas

Num texto recente afirmei que aquilo que verdadeiramente me revolta na actuação do governo não são as políticas associadas ao «liberalismo de direita» (que considero perniciosas e combaterei politicamente), mas sim a corrupção, o desperdício e o autoritarismo.

Não mencionei um terceiro pilar da revolta que sinto: a mentira e a hipocrisia.


As mentiras de Pedro Passos Coelho, e do seu Governo, são muitas e conhecidas. Quando alguém faz toda uma campanha eleitoral a prometer o fim dos sacrifícios - que afirma excessivos - e da não aceitação da austeridade, para depois governar em nome da mesma austeridade que afirmou combater (indo inclusivamente muito mais longe), a demissão é a única solução honesta.
Se Passos Coelho alega e acredita que a austeridade é inevitável, ele deve assumir que se enganou, que fez toda uma campanha eleitoral em nome de uma falsidade, e deve tirar daí as devidas consequências políticas. Que não o faça e consiga continuar a olhar-se ao espelho parece-me sinal de uma enorme falta de integridade moral.

Não é a primeira vez que apresento este vídeo neste blogue, mas para mim é muito importante que não nos esqueçamos da enorme mentira que foi última campanha eleitoral para as eleições legislativas. Deve ser visto do primeiro ao último segundo:

1 comentário :

  1. men tira tira ....pois eu percebo o traumex
    mas se tivesses ido pá choldrA erA peor

    hipocrisia isse percebes qués um hipócrita nato digno de hipócrates e de sócrates o parisiense

    nenhum governo se pode dar ó luxo de dizer aos jão baskus que ou eles ficam finos ou...ficam inda mais finos

    num estado de direito sô arista mas nã artista
    um rui de carvalho ganha 4600 eurros
    e uma margarida carpinteiro 370 eurros
    de reforma

    porque há o teatro nacional com pessoal do quadro
    e o restante

    assis dizer que há cidadãos com direitos adquiridos
    e outros com direitos por adquirir

    parece mal...

    é como dizer que se se fizessem obras gigantescas de regime isto andava....

    ora sa gente tá contente com a subsidiodependência

    agente nãa é galego...
    olha vai fazer companhia ao Rudolfo Martins
    que tá no leilão dos 600 hectares de terra

    quele arranja-te trabalho a sério
    para alevantares este país e o outro...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.