quarta-feira, 25 de abril de 2012

Nem «donos da democracia» nem monges

Os militares do MFA arriscaram fazer a revolução, muitos foram prejudicados por a fazerem, cumpriram com eleições um ano depois, renunciaram ao Conselho da Revolução, saíram da cena política e globalmente não procuraram fazer carreira política significativa (com a excepção de Eanes, de quem, sintomaticamente, não se fala).

São «donos da democracia»? Não. Nem falam como tal, nomeadamente através da Associação 25 de Abril. Não compreendo portanto o incómodo que geram intervenções como a de há poucos dias. É suposto serem menos cidadãos do que os outros? Irem para casa, colocarem as pantufas e ficarem à frente da televisão? São monges ou eunucos? Não. Têm o direito de fazer intervenção cívica e política. E de dizer o que pensam. Em igualdade com os outros cidadãos, e com a mesma liberdade.

Adenda: «Não somos donos do 25 de Abril. Desde o próprio Dia da Libertação que ele pertence ao povo português! Não abdicamos é de também o considerarmos nosso» (hoje, no Rossio).

3 comentários :

  1. o camarada ri cardo perdoe a ousadia deste stakhanovista de cordel

    mas o camarada sabe se a revolução teve soldados de abril ou sargentos de abril?

    ao menos milicianos de abril teve?

    teve não foi uma revolução de capitães

    e o capitão Melo Antunes que já era Major em 73 filho de um Major Antunes um velhote simpátique
    e de Maria José Sanches Forjaz de Melo

    tal como os outros oficiais de Abril

    nã eram filhos da plebe

    como os milicianos

    e olha que fizeram todos carreira política

    alguns como o ex-social-democrata Othelo eu cá pá sou social-democrata pá sabes o que isso é pá...
    mudaste pá depois de beberem o ice tea vermelho

    outros continuam a carreira na nomenklatura do inominável

    espero Alves dos Reys pá que nã sejas investigador pá de histérias da carochinha pá...

    ResponderEliminar
  2. Os militares do MFA...nã é a mesma coisa que a carrada de gaijos que fez o movimento dos capitães contra os capitães milicianos (juro que nã tenho nenhum na famelga) e contra os gaijos da CLASSE dos sargentos promovidos à CLASSE DOS OFICIAIS (all guns deles tamém capitães de avril que chegaram à patente de Major ô foram prá reserva inda em capitão) arriscaram fazer a revolução, tal como os que falharam a do quartel de infantaria 3 de beja

    o coronel VAsco (nã é esse) era do movimento dos capitães e foi pra 1º ministro do 2º provisório

    logo tiveram foi carreira curta
    e gasolina a rodos

    que as senhas eram só prá ralé militar


    muitos foram prejudicados por a fazerem...atã não

    o major Melo Antunes ficou só como coronel né nem a general e a filha mais velha ainda teve de casar com um neto do Marcelo Caetano

    se o Marcelo (nã é esse ) o tivesse deixado em 69 (nã é esse 69) candidatar-se pela oposição
    se calhar o 25 de Avril tinha calhado a 26 de Maio

    cumpriram com eleições um ano depois....a mim parece-me que foi em 76...até deram uma medalha de bronze das 1ªs legislativas a metade do preço aos militares de avril (tenho cá duas..vendo baratinho)

    renunciaram ao Conselho da Revolução...do mesmo modo que o Brigadeiro Passos Morgado renunciou...mas naquele tempo dizia-se que foi saneado

    arranjou logo um lugar de reytor de ses amis do partei...


    saíram da cena política .....és ceguinho meu....podem andar de fraldas e de all zheimer galopante e globalmente...tiveram firmas de import export pra angola

    tiveram armas pra enviar durante a guerra irão iraque

    há quem diga que assaram um carneiro como sacrifício ao deus da guerra

    até aparecem na TV púbica

    se bem me lembro (nã sô esse) os gaijos do 26 de Maio nem tiveram filmes do regime nem apareciaM na TV

    que diga-se de passagem nã dava os discursos do marcelo nos dois canais

    agente podia optar

    ou fechar a Tv

    e ouvir rádio

    agora o discurso dos capitanlistas até na RDP aparece
    e nos 4 canais e RTP notícias e Sic notícias e TVI 24

    graças a deus pelo cabo...e pelo sargento e pelo praça
    e ATÉ pelo pé-d'alferes

    mas dar graças pela capitania de abril...merda pá
    vai à merda pá
    e se con seguires pá volta pá...

    ResponderEliminar
  3. Vasco lourenço pá é de Castelo Branco como o general Salavisa (eu sou o general Salavisa..eu não pá ele ...)
    entrou foi uns 10 anos depois na academia

    era capitão das ilhas (corsário das ilhas pecebes?) no 25 de Abril

    e chegou ao conselho dos 20 pela mão do grande oriente luz y tanas e do partei

    passou à reserva (=reforma dos militares) aos 45 ou 46 anos como tenente cornel
    em 13 anos de capitão a tenente cornel foi mau

    quase toda a sua classe chegou a cornel ou a brigadeiro
    tamém é verdade que só passaram à reserva aos 55 ou aos 60 e tal anos os que quiseram ir a general

    temos pena que esteja há 24 anos na reserva pá
    passa à reforma (dantes iam pá reforma aos 70 apesar de já tarem na reserva (territorial à espera da 3ªguerra mundial há anos) este ano ou já passou?

    um colega dele passou à reforma no ano de 2007 passado
    com 65 (nã é esse ) anus
    e já estava na reserva desde 1981
    teve mais anos no ultramar que contavam a dobrar

    pecebeste pá...de resto de castelo branco
    saiu cá uma legião de alarves que nem nos all garves

    pecebeste pá?

    nã ?

    atão atina que a guerra das batatas em Angola
    que deitou por terra o Capitão Valentim Loureiro

    nã tinha só o dito capitão com a mão no puré...

    basta ver o tal e qual e o correio da manhã

    para ver que fraudes milionárias na manutenção militar tem longa história

    tamém te davam reguadas na tola pra abafar a mé mória é ?

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.