quinta-feira, 19 de abril de 2012

Discriminar os mações

Discriminar os mações é apontar a dedo todos os «suspeitos» de o serem, enquanto não se faz o mesmo aos do Opus Dei, aos da Ordem de S. Miguel de Ala, aos Rosa-Cruzes e outros. E tem sido essa a prática sistemática dos media nos últimos meses.

2 comentários :

  1. O Ricardo Alves é maçon? Se me dissesse que sim não ficaria surpreendido. Será que o facto de não apontarem a dedo dever-se-à ao facto de membros dessas organizações não serem nomeados para lugares públicos de destaque? É uma hipótese.

    Quanto aos media estou descansado. Tenho a certeza que o esquerda republicana não deixará passar em claro qualquer nomeação de membros de outros organizações, que não a maçonaria.

    ResponderEliminar
  2. Coitadinhos dos servos do maçonismo que só querem ajudar a nação com o seu benemérito iluminismo universalista e são abusados quais casapianos e perseguidos que nem um judeu pelo Hitler. Ainda no outro dia vi meia dúzia deles na sopa dos pobres vitimas do neoliberalismo selvagem.

    Depois ponham se para ai com éticas republicanas a choramingar que o TC deixa confiscar salários pois é para isso que estes para lá vão. Agora aprovar leis de enriquecimento ilícito o grande arquitecto que nos salve e guarde desse retorno ao tempo da inquisição.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.