terça-feira, 23 de março de 2010

Lashkar-e-Taiba

O Público traz um par de artigos interessantes sobre o Lashkar-e-Taiba, a organização islamista paquistanesa responsável pelos atentados de Bombaim, em 2008. Os artigos descrevem como esta organização (e outras semelhantes) foram criadas pelos serviços «de informações» do Paquistão (ISI) e pelos militares paquistaneses, por razões de imperialismo regional: o controlo do Afeganistão (em particular depois da invasão soviética) e o desafio à Índia (por causa de Caxemira e não só).

Numa polémica recente que mantive neste blogue, alguns islamo-esquerdistas manifestaram-se apoiantes do islamismo, de uma forma surpreendente para quem deveria estar no campo progressista. Fariam bem em compreender quer a natureza profundamente reaccionária do movimento político islamista, quer os interesses imperialistas (paquistaneses ou iranianos) que apoiam esses movimentos.

1 comentário :

  1. Interesses imperialistas ou pessoais, de poder, dinheiro e sexo, como no caso do recem-convertido taliban "Carlos o Chacal". Se quisermos falar de hipocrisia, os revolucionários dos anos 70 e 80 são um assunto fascinante.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.