terça-feira, 2 de março de 2010

Muitos tostões de Timor para a Madeira

A Madeira que, recorde-se, é a segunda região mais rica de Portugal. Mas que nem sequer dispunha de um radar decente. Teria o resto do país obrigação de a ajudar? É claro que sim, em nome da coesão nacional e por pura solidariedade. É claro que eu espero que as responsabilidades por tanta construção selvagem e em leito de cheia sejam apuradas - o tão propalado "desenvolvimento" da região assentava nestas obras, e como se vê subsistem desequilíbrios extremos.
Agora teria obrigação de ajudar quem, há dez anos atrás, na altura mais difícil, ouviu um "da Madeira nem um tostão"? É claro que não teria. É o que se chama "bofetada de luva branca".