domingo, 7 de março de 2010

O estado da justiça

Declaração de desinteresse: não sou nem nunca fui maoísta. Mas é difícil não concordar com o sucessor do «Grande Educador da Classe Operária».

6 comentários :

  1. Um pequeno esclarecimento, e emendarás se assim o entenderes, Garcia Pereira nunca foi apelidado de "Grande Educador da Classe Operária" mas sim o Arnaldo de Matos.

    tens aqui um cartaz do MRPP de '75 http://3.bp.blogspot.com/_a-WUl-NamIw/SesHzIt9AGI/AAAAAAAAA_o/52-TfYQ8Clk/s400/ArnaldoMatos_Liberdade.jpg

    Exigir a Libertação do Grande Educador da Classe Operária por este ter sido preso pelo COPCON.

    De qualquer das formas, uma vez que também te esclarecestes, é de história que se trata e não de simpatia pelo partido.

    ResponderEliminar
  2. Essa do "Grande Educador", ao que sei, nem sequer foi obra do Arnaldo Matos, que estava preso. Por estranho que pareça, terá sido o Saldanha Sanches ou o Fernando Rosas, que então disputavam entre si o lugar de "mais próximo companheiro de armas" do Grande Líder. As voltas que o Mundo dá!

    ResponderEliminar
  3. Carlos Fonseca,
    eu não disse que o Garcia Pereira tinha sido apelidado de «Grande Educador da Classe Operária». Disse que era o sucessor do dito (Arnaldo Matos).

    ResponderEliminar
  4. Acho espantoso que ninguém se revolte, ninguém se indigne.

    Portugal é assim porque a maioria dos portugueses não se importa.

    ResponderEliminar
  5. Não é precisos er maoísta para concordar com um eminente jurista como é Garcia Pereira.

    ResponderEliminar
  6. Somos um povo que saíu de uma ditadura de 48 anos, totalmente despolitizado, sem ter qualquer noção do que possa ser um projecto político adaptável ao país.A despolitização trouxe consigo o conformismo, a idiotia e o ostracismo.Todavia, se olharmos para os outros países europeus, constatamos que a situação não é muito diversa em termos políticos.Ora se vota à direita, ora à esquerda, (numa esquerda recentrada,entenda-se).O povo português aprenderá como muitos outros povos à sua custa.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.