terça-feira, 22 de junho de 2010

Resistência ao islamismo

Há alguns sinais positivos, nos países de população maioritariamente muçulmana, de resistência ao islamismo. Em Marrocos, é um grupo de jovens que fazem um pique-nique em pleno dia, durante o Ramadão, arriscando penas de prisão. No Líbano, profundamente dividido em comunidades confessionais, manifestações pela laicidade (ver o blogue). E na Gaza do Hamas há um grupo de Rap contra a violência religiosa.

3 comentários :

  1. Também no Irão há sinais de coragem mas a repressão clerical é tão forte que não se prevê uma alteração na correlação de forças.

    ResponderEliminar
  2. Ufa com esta notícia sinto-me retranquilizado.
    Ora andava eu a pensar que o Ocidente estava a islamisar-se, a ferro e a fogo à velocidade grande V, e a fazer de tapete (et tapette) às tropas de Maomé, aos jhiadistas barbudos,às veladas e emburqanadas.
    Os mesmos que transformam a douce France em enclaves islâmicos, com mesquitas a céu aberto em ruas confiscadas ao território repúblicano para as orações de sexta-feira com total cumplicidade da polícia e dos poderes sarkozista e merdiático.
    Felizmente que o Ricardo Alves está em alerta para nos descortinar os menores sinais de salvação do Ocidente a partir do exterior, porque cá dentro, aparte a guerra quotidiana, "tout va bien mme la Marquise.
    Salvação essa que não virá dum desembarque anglo-americano, não,mas sim e seguramente,olaró! dos paises onde domina a seita dos degoladores tarados sexuais e ciosos de cio explosivo, das 72 virgens ninfomaniacas por cada animal encoranizado.Isso é mesmo evidente, tirando Israel, esses países são todos uma democracia exemplar, que dum momento para o outro aniquilam o "islamismo" como- a mezsma facilidade e destreza com que eu piso uma barata tonta virada para Meca.
    Assim como assim, já vou dormir melhor esta noite e pensar que a situação descrita no artigo seguinte
    http://refairelemonde.canalblog.com/archives/2010/06/19/18363159.html

    é fruto da imaginação paranóica dalguns quantos fascistas da direita extrema, "racistas, xenófobos gravemente atingidos de islamofobia".
    Mas pelo sim pelo não leiam a fotografia da França LAICA. Ooooooh!!!... sim, pois claro! a tal L A I C I D A D E, a varinha mágica que desaba montanhas sobre os maomés, a panaceia milagreira que resolve tudo bastando a sua proclamação. L A I C I D A D E ooohhh!!! dormez braves gens, o acordar é que vai ser uma bronquite do caraças.
    L A I C I D A D E ooohhhh!!!...a famosa bomba de destruição maciça contra a racaille de Alá, mas que não vale mais que um cartucho de pólvora molhada nas mãos dos bobos esquerdistas, drogados a direitosdohomenzismo e a "diversidade" multicultural e outras merdas do género, antes da "universidade" islâmica.
    Cá o rapaz prefere, à falta de melhor e mais eficaz, as bombas tipo "saucisson-pinard" em Paris e nos Campos Elíseos s.f.favor (pelo menos enquanto houver carcanhol) para provocar uma diarreia mental aos islamófilos dhimmizados como alguns que andam por aqui na cabeça de cartaz, e urticária aos sarracenos.
    Beijinhos e abraços do sempalasnosolhos irmão gémeo do

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.