segunda-feira, 5 de julho de 2010

Do «fundamentalismo erótico» ao fundamentalismo do lucro

Numa variação sobre o tema do «totalitarismo do orgasmo», César das Neves fala-nos hoje do «fundamentalismo erótico» que ameaça «extinguir a sociedade», ou até «extinguir a espécie». Entretanto, leio que uma grande empresa pública retira prémios de assiduidade às mães que amamentam.

Disse «fundamentalismo», senhor professor?