domingo, 25 de julho de 2010

Censura e liberdade de expressão

Parece-me que o Ludwig deveria distinguir censura de limitação à liberdade de expressão. Por exemplo: eu apagar comentários neste blogue ao tipo que vem para aqui vender camisolas e sapatos é censura, mas não limita a liberdade de expressão (porque ele pode ir vender os produtos dele para outro lado). O caso da Playboy também é um caso de censura, sem que resulte daí uma tremenda limitação à liberdade de expressão (o mesmo fim pode ser conseguido por outros meios).

4 comentários :

Ludwig Krippahl disse...

Ricardo,

A minha objecção é que "censura" é uma palavra com uma conotação forte precisamente porque implica uma limitação à liberdade de expressão.

A censura que não limita a liberdade de expressão é como o homicídio que não mata ninguém...

JDC disse...

Assim, definido dessa forma, censura perde toda a sua carga castradora que, nos nossos dias, possui. Trata-se apenas de um acto de negação de publicação que não implica necessariamente uma violação de liberdade.

ArameuSemArames disse...

Dos MUROS MENTAIS
ONDE KRIPPAHL VÊ MOINHHOS, a esquerda VÊ GIGANTES
Vê MOINHOS São MOINHOS
Vês GIGANTES São gigantes
puublicitária insultuosa
poderão ser apagadas
é só substituir por
deverão ser apagadas...muito melhor

Micael Sousa disse...

Uma questão de liberdade, pois se uma pessoa não puder controlar o cria então está a ser privado da sua liberdade. Esta questão do controlo do se entende ter posse só passa a ser um problema quando alguns indivíduos erradamente pensam ser donos de determinadas coisas.