segunda-feira, 21 de maio de 2012

Mais outro estudo...

Desta vez na Psycological Science, mais outro estudo a demonstrar que as pessoas estúpidas são muito mais preconceituosas, racistas e conservadoras. Não é por acaso que o Partido Republicano é o partido dos mais pobres e menos educados. Avital Ronell definiu estupidez como uma não relação com o conhecimento. Esta não relação explica as superstições, o entusiasmo pela pena de morte, o racismo, o anti-semitismo (que aqui vem combinado com o apoio incondicional ao Likud em Israel!), a homofobia, o ódio aos intelectuais, às cidades e às universidades, o criacionismo e a incompreensão absoluta do que quer dizer cidadania. Os republicanos não querem cumprir leis nem pagar impostos, odeiam o governo e têm a casa cheia de armas, adoram filmes em que energúmenos fazem justiça com as próprias mãos e não querem saber de ninguém. Como se as acções deles não tivessem consequências para o resto do país e do mundo. Cada vez que a Amêrica tem um problema, culpam um país pobre. Obama não é flor que se cheire e os democratas são maioritariamente uns gangsters, corruptos como os políticos corruptos da Rússia ou do México. Mas o Partido Republicano é o partido dos estúpidos, dos idiotas que não percebem nada de nada e a quem só acontecem tragédias: o 11 de Setembro, o fracasso da invasão do Afeganistão, a fuga de Bin Laden para o Paquistão, o fracasso da invasão do Iraque, a crise energética na Califórnia, o colapso do sistema capitalista, a poluição irreversível do planeta, a proliferação do terrorismo internacional, a destruição da classe média e com ela da democracia ocidental, o colapso dos sistemas de saúde, o consumo de drogas desenfreado, que por si só destabiliza o México e a Colômbia há décadas... são tudo desgraças que decorrem de políticas republicanas, aplaudidas pela América rural, a América obesa e evangélica, que "fala línguas" ao domingo. A América histérica e puritana que é contra a venda de alcool ao domingo, mas que consome quantidades bíblicas de coca, heroa, anfetaminas e análgésicos todos os dias. Quanto mais pobres há na América, mais forte é o Partido Republicano e mais longa é a lista quotidiana dos pontapés na lógica, na decência e na civilização.