quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Parabéns ao Diário Ateísta

Graças ao esforço diário do Carlos Esperança e intermitente de mais alguns, faz hoje oito anos aquele que será um dos mais antigos blogues populares em língua portuguesa: o Diário Ateísta. A.D.A. (Antes do Diário Ateísta), o ateísmo era invisível e muitos desconheciam que havia portugueses que nutriam pelo catolicismo o mesmo respeito que por outras ideias quaisquer. D.D.A. (Depois do Diário Ateísta), até existe a Associação Ateísta Portuguesa e o ateísmo é muito menos ignorável. Estive lá desde o início e mantenho-me.
  • «Nunca combatemos a pantera cor-de-rosa nem os deuses greco-romanos porque temos a certeza de que já ninguém obriga a prestar-lhes culto, ao contrário do cristianismo e do islamismo que não desistem de converter o mundo às suas superstições. Combatemos igualmente o hinduísmo com o seu sistema de castas e o ódio à viúva que volta a casar bem como o próprio budismo responsável pelo atraso e miséria das regiões onde está implantado. Porque amamos a paz execramos tanto o sionismo como o anti-semitismo.

    As religiões e os seus deuses nada fizeram pelo progresso dos povos e pela felicidade do género humano. Foram sempre um factor de imobilismo e de repressão em luta contra o progresso e a modernidade. É por isso que os redactores do Diário Ateísta respeitam a Declaração Universal dos Direitos do Homem e desprezam os livros que acirram o ódio e fomentam guerras, apesar de haver quem os considere sagrados.

    Não há bem que os crentes façam que não possa ser feito por ateus, agnósticos, cépticos, enfim, livres-pensadores, mas há males que só a crença pode motivar.» (Carlos Esperança)

2 comentários :

  1. o budismo responsável pelo atraso e miséria das regiões onde está implantado

    A Tailândia é um dos países mais prósperos da Ásia.

    ResponderEliminar
  2. No fundo, o ateísmo militante e proactivo corre tanto risco de proselitismo, ignorancia e preconceito como qualquer religião...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.