terça-feira, 7 de setembro de 2010

Rumo ao federalismo de gabinete

O ministro das Finanças da nossa República decidiu numa reunião privada que «as grandes orientações» do nosso Orçamento Geral de Estado serão submetidas à apreciação da Comissão Europeia, e dos ministros das Finanças de outros Estados, antes de passarem por essa miserável instância democraticamente eleita, a Assembleia da República.