quarta-feira, 22 de setembro de 2010

PSD contra PSD

Não tenho uma incondicional simpatia por todas as instituições e costumes políticos do Reino Unido. Mas  é impossível não reconhecer vantagens ao costume de os líderes partidários serem necessariamente deputados ao parlamento (o líder tory é até eleito pelos deputados conservadores), quando se vê o grupo parlamentar do PSD a ser obrigado, nitidamente a contra-gosto, a aceitar «propôr» uma revisão constitucional que lhe é imposta por uma facção extra-parlamentar. Não foi para apresentar aquele projecto de revisão constitucional que aqueles deputados foram eleitos. E ao apresentá-lo, estão a representar muito mais a actual direcção do PSD do que o eleitorado que os elegeu.