segunda-feira, 9 de maio de 2011

Virar o bico ao prego

Considere-se o seguinte programa político.
  1. «Reduzir e racionalizar as transferências para as escolas privadas em contrato de associação» (1.8)
  2. «Não congelar as pensões mais baixas» (1.12)
  3. «Redução das deduções fiscais e dos regimes especiais do IRC das empresas», incluindo reforçar a taxação dos carros das empresas (1.19)
  4. «Redução dos benefícios fiscais e das deduções no IRS» (1.20)
  5. «Aumentar os esforços para combater a evasão fiscal e a fraude» (1.25)
  6. «O Governo evitará novas Parcerias Público-Privadas» (3.17)
  7. «Colocar o preço do medicamento genérico introduzido no mercado a 60% do de marca» (3.53)
  8. «Induzir os médicos a prescreverem genéricos e os medicamentos mais baratos» (3.57)
  9. «Estabelecer como objectivo lucros mais baixos das farmácias como forma de reduzir a despesa pública» (3.60-3.62)
  10. «Actualizar as matrizes prediais e de terrenos rurais para valores realistas» (6.3)
  11. «Incentivar o arrendamento» (6.4)
Não, não retirei estes pontos nem do programa do BE, nem da CDU, nem do PS. Os números entre parêntesis remetem mesmo para o «Memorando de entendimento» com a tróica/triunvirato. É evidente que quase tudo o resto é mau, senão mesmo péssimo (em particular a parte laboral e as privatizações). Mas estes são alguns dos pontos nos quais a esquerda passou a ter mais espaço de manobra: nada impede, por exemplo, que se vá mais longe na progressividade do IRC ou do IRS, nas Parcerias Público-Privadas ou no IMI.

4 comentários :

  1. o que, entre outras coisas, também ilustra o enorme tiro no pé que foi BE e PCP se recusarem a reunir com o ... triunvirato...

    ResponderEliminar
  2. Camarada Ricardo,
    pensei que os camaradas do PS também pudessem pegar nestas questões...

    ResponderEliminar
  3. O que isto mostra é que o PCP e BE fizeram muitíssimo bem em näo ter reunido com a troika!
    Pois assim que abrissem a boca com estas medidas a troika PS/PSD/CDS diria logo: "ai näo, que isso é proposta dos comunas"!!!

    Assim... PASSOU! :O E existe algo a debelar os outros desvarios neoliberais das 2 troikas.

    Com efeito, quando a cryse continuar e se sentirem a sérios os efeitos, vereis a troika tuga (PS/PSD/CDS) a dizer que "a ajuda näo funcionou por causa destas 11 cláusulas retiradas dos programas do PCP e BE, que o troika externa nos impös"!!!!
    Quanto quereis apostar???

    ResponderEliminar
  4. Considere-se o seguinte programa político....

    «Reduzir e racionalizar as transferências para as escolas públicas e racionalizar os recursos existentes

    nomeadamente as horas de estudo acompanhado ou de área de projecto que na maioria servem para fazer trabalhos de casa

    sob a capa da transversalidade


    escolas com 100 professores para 380 alunos e com 8 sub-directores
    jámé


    incluindo reforçar a taxação dos carros de todos os cabrões que enchem as estradas


    «Redução dos benefícios fiscais e das deduções no IRS» (1.20)e das pensões acima de 5000 euros

    «Aumentar os esforços para combater a evasão fiscal e a fraude» ir buscar os 200 milhões de euros que sairam este mês do país



    «Colocar o preço do medicamento genérico introduzido no mercado a 60% do de marca»
    ácido acetil salicílico a 60% da aspirina 100miligramas

    onde se gasta mais em medicamentos não é por ai



    «Induzir os médicos a não prescreverem medicamentos para ganharem férias nas caraíbas




    «Estabelecer como objectivo lucros mais baixos das farmácias como forma de reduzir a despesa pública» estabelecer como objectivo lucros mais baixos para todos ....isso vai ser conseguido


    «Actualizar as matrizes prediais e de terrenos rurais para valores realistas»
    parvoíce o que é que são valores realistas

    quem tem 200 hectares recebe 200 de set aside por hectare ou 400 para florestar com pinhas

    paga o hectare a 4 ou 5000 porque em 10 ou 20 anos os subsídios pagam-nos

    casas com 40 anos avaliadas em 70 mil euros que foram herdadas
    e que ninguém compra nem por 30mil

    são 3000 aqui no burgo e arredores

    só se as outras das vizinhanças fossem todas actualizadas para os mesmos preços entre 30 e 60 anos
    dá uns 20 mil fogos

    uns 3 milhões a nível nacional

    «Incentivar o arrendamento»
    com arrendatários a morar em casas que não pagam há 6 e 7 anos

    e tirá-los de lá custa 4 ou 5 mil euros nos tribunais

    fica mais barato deixá-los lá dentro

    principalmente quando há senhorios a viverem em tugúrios piores que os inquilinos

    e com médias de idade de 70 anos

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.