domingo, 15 de maio de 2011

Meditem muito bem nisto

Presidente da República

Presidente da Assembleia da República

Primeiro Ministro

Ministro das Finanças

Ministro de Estado

Esta poderá ser a realidade depois de 5 de Junho, e até 2015.

8 comentários :

  1. meditem bem nisso

    um governo que saia desta sopa eleitoral

    não dura nem 6 meses com 48% de PSD CDS talvez dure um ano

    em 2012 vamo-nos ver gregos

    em 2013 vamo-nos ver no paraíso

    em 2015 vamo-nos ver em Amsterdão

    que eu não gosto de Paris

    esta semana um colega meu anafadito

    comprou um mercedes novo o outro era de 2005 estava velhinho

    tendo em conta que a empresa pública só lhe paga 2700

    e o SKL uns 60 mil ou mais

    deve estar esperançado em continuar na bonança

    seja qual for o governo que vença

    são como carraças impossíveis de tirar

    a CP vai voltar a fazer greve no fim do mês

    e nem disse que ele era sindicalista da CGTP ou da UGT
    tanto faz

    ao menos apanharam o Strauss-Kahn

    ResponderEliminar
  2. Mas não foi a "verdadeira esquerda" que participou na queda do governo??? Agora queixam-se de quê? Afinal, quer o PCP quer o BE são fracos observadores da realidade...Não viram a cavalgada da direita a usá-los?!? Ou estão completamente obnubilados pelo discurso da direita contra o PS e o Governo da esquerda possível?

    ResponderEliminar
  3. O PS näo é de esquerda, mas isso já nós sabemos. Portanto quer o Guia Desnorteado dizer que o "governo da esquerda possível" é de direita. Que esperto que ele é!

    O Governo da "esquerda possível" será o PS coligado com outros partidos de esquerda. Ou os fundamentalistas PSs ainda näo aprenderam?

    Pois näo aprenderam, mas aprenderam a fazer passar a verdadeira esquerda como maus da fita, após terem passado 3 PECs... apoiados na direita!

    Se Portugal tivesse gente inteligente o PS agora nem 15% levava!

    ResponderEliminar
  4. Olha outro que pensa que o povo é estúpido demais para votar e que só os que são inteligentes votam como ele.

    O PS, desde que perdeu a maioria absoluta, flutua entre a esquerda e a direita. Com a persistente política de recusa de qualquer acordo por parte do BE e do PCP, e até de qulquer negociacão, não restou alternativa ao PS que não acostar-se à direita. Qual é a admiração?
    O BE chegou a apresentar uma moção de censura vinda do nada, que só fez o PS uma vez mais refugiar-se à direita.

    O resultado é este: para além das ilustres figuras retratadas no post, ainda poderemos ter um Conselho de Ministros com Marco António Costa, Miguel Relvas e o Moedas, para além de algum Telmo Correia ou pior ainda.

    Mas como o PS não é de esquerda nem o povo sabe votar, o que é que se há de fazer, não é?...

    ResponderEliminar
  5. Concordando com tudo o que Luis Grave Rodrigues diz, acrescento: a esquerda, principalmente o BE, sempre fizeram de Sócrates e do PS o maior alvo a abater. Acrescentando a isso o facto de nem BE, nem PCP, sozinhos, conseguirem dar maioria no parlamento ao PS para negociar individualmente, jamais houve uma plataforma de entendimento entre BE e PCP para que fosse possível negociar a uma só voz. Durante esta legislatura encostaram-se ao sofá e aplicaram a máxima do "quanto pior, melhor", esperando colher frutos do descontentamento nas eleições seguintes. Mas o povo é soberano e não estúpido e irá castigar, principalmente o BE.

    ResponderEliminar
  6. Luís e Catarina, andamos há 36 anos a ouvir a essa ladainha da parte do PS e seus acólitos. Ao mesmo tempo, logo em 1977 Mário Soares, näo sei se sabem líder do PS proclamou aos 7 ventos "meter o socialismo na gaveta". Vocês tomam quem por parvos? Com certeza os tais que continuam a votar PS apesar das patranhas.

    Se o PS que faz as políticas de direita desde... SEMPRE se chamasse "Partido Liberal" e assumisse o direitismo, nada a a objectar. Mas quando remete os poucos esquerdistas que ainda lá existem para o lado, indo cada vez mais para a direita a cada dia que passa, näo se façam de virgens ofendidas quando alguém que quer realmente políticas de esquerda lhes lembre da marosca.

    Na Finländia, esses modelo de Sócrates, os socialistas locais estäo a puxar o "Bloco de Esquerda" local para a coligaçäo de governo, onde já esteve com sucesso. Aliás, nos países civilizados näo se pedem "maiorias absolutamente alargadas", deixa-se o povo decidir e depois negoceiam-se programas de governo. Na Finländia, o partido conservador consegue ser mais esquerdista que o PS do Tugal!

    Em Portugal, só o PS está certo. Pois claro. Por isso é que foi a Finländia que andou a mendigar ajudinhas a Portugal, näo foi? O povo é estúpido, é, 36 anos depois e 70% votam em quem sempre os lixou. Entäo continuem e teräo o país que merecem, pena é que os verdadeiros "esquerdistas" apanham por tabela!

    ResponderEliminar
  7. Maquiavel, ladainha é essa cassete que os comunistas puseram agora, tentando colar PS à direita, quase como se fosse um partido que não defende o Estado Social e que pugna por um Estado mínimo "a la" Passos Coelho. Isso é profundamente injusto.
    Houve muitos momentos de aproximação à direita por parte do governo? Houve. O que quis dizer foi que grande parte desses momentos foram TAMBÉM culpa do BE e do PCP. Este último é irredutível INVARIAVELMENTE, incapaz de realizar compromissos entre a sua linha ideológica e o pragmatismo. É essa vontade de purismo que faz com que, ano após ano, não passem dos 7-9% nas eleições. Quanto ao BE, há já muito tempo que Louçã ataca o PS para lhe tentar roubar espaço, tentando captar os seus votos, esquecendo-se que este deveria ser o seu maior aliado e não o seu maior alvo. Veja-se a relação CDS-PSD e note-se a diferença.
    Só concordo consigo numa coisa: hoje em dia o PS é mais social-democrata do que outra coisa. De resto, quem toma por parvos os portugueses é você, que apelida de estúpidos.

    P.S.: o que se passa na Finlândia desconheço. A única coisa que sei é que um partido fascista teve uma subida vertiginosa, tendo em percentagem mais do que PCP+BE em Portugal. Isso é porque os finlandeses também são estúpidos? Ou resulta de uma erosão própria de um discurso de constante combate e destruição por parte dos agentes políticos dos outros partidos?

    ResponderEliminar
  8. Eu näo preciso de ouvir o que dizem os comunistas, basta ver a actuaçäo do governo PS. É a diferença para quem papagueia ditos do Largo do Rato. E lá por o PS ser menos liberal que o PSD näo faz dele "de esquerda". É liberal e "betoneiro".

    O PS näo é social-democrata coisa nenhuma, é liberal mesmo. Infelizmente, neste momento os únicos partidos sociais -democratas em Portugal säo o BE e PCP. Vejam-se as práticas e näo as teorias. Por isso é importante ter o BE ou PCP a funcionar como "consciência crítica" do PS, já que internamente säo ignorados. O Alegre foi a mior desilusäo, nem o deixaram fazer, nem ele tem tintins para puxar o PS à esquerda.

    Eu explico o que aconteceu na Finländia: os eleitores do Partido do Centro säo socialmente conservadores mas querem um Estado Social forte, e näo gostaram da deriva económica liberal do partido, logo voltaram-se para quem é socialmente conservador mas defende o Estado Social. Nunca votariam na Esquerda porque estes säo socialmente progressistas. A subida dos Persut foi essencialmente à custa do Centro.

    A Esquerda, aliás, foi quem menos perdeu nestas eleiçöes.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.