segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Esclarecedor

O PCP explica-nos que a atribuição do Nobel da Paz ao dissidente político chinês Liu Xiaobo é «um golpe na credibilidade de um galardão que deveria contribuir para a afirmação dos valores da paz, da solidariedade e da amizade entre os povos». Ora bem. Mais uma vez, confirma-se que combater uma ditadura totalitária, de forma pacífica e com sacrifício da própria liberdade, não desperta amizade nem solidariedade junto da estalinista direcção do PCP. Particularmente, se essa ditadura se reclama do comunismo e é dirigida por um partido de modelo leninista. Ficamos esclarecidos.

P.S. Já agora: há posição oficial do BE?

5 comentários :

  1. Ricardo, já há dezenas de declarações de responsáveis do BE congratulando-se com o Nobel, entre os quais o Louçã. Basta ir ao portal esquerda.net e ler. Aliás o Louçã está proibido de entrar na China pelas posições que tomou contra o governo chinês. Não percebo a tua dúvida. Esta é justamente uma das questões de ruptura entre o BE e o PCP.

    ResponderEliminar
  2. Rui,
    a minha dúvida resulta de não ter encontrado, numa busca rápida no esquerda.net, nenhuma declaração de dirigentes do BE sobre o prémio nobel da paz. Como não sabia, perguntei. Tens algum linque para declarações de dirigentes do BE?

    ResponderEliminar
  3. alguém sabe se o PC da Coreia do Norte ainda aparece na Festa do Avante?

    ResponderEliminar
  4. Nenhum partido é obrigado a dar uma justificação oficial para o Nobel da Paz. Por isso desculpa lá, Ricardo, mas a tua questão não faz sentido.

    No tempo do Carvalhas o PCP esquivava-se a essas questões. Agora não se esquiva, e afirma a sua posição com orgulho. É triste, mas é melhor assim.

    ResponderEliminar
  5. Só perguntei porque gostaria de comparar, Filipe.

    Quanto ao PCP, se com a URSS ainda tinham «alguma» desculpa pragmática (apoios e tal...), com a China nem isso têm. E por isso mesmo é muito triste.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.