segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Esclarecedor

O PCP explica-nos que a atribuição do Nobel da Paz ao dissidente político chinês Liu Xiaobo é «um golpe na credibilidade de um galardão que deveria contribuir para a afirmação dos valores da paz, da solidariedade e da amizade entre os povos». Ora bem. Mais uma vez, confirma-se que combater uma ditadura totalitária, de forma pacífica e com sacrifício da própria liberdade, não desperta amizade nem solidariedade junto da estalinista direcção do PCP. Particularmente, se essa ditadura se reclama do comunismo e é dirigida por um partido de modelo leninista. Ficamos esclarecidos.

P.S. Já agora: há posição oficial do BE?