terça-feira, 6 de abril de 2010

Uma imagem vale mil palavras

O cartune reproduzido acima ganhou o primeiro prémio do «Free Expression Cartoon Contest» organizado pelo Council for Secular Humanism. Excelente ilustração para os tempos actuais.

3 comentários :

  1. por cesar das neves:

    "Os poucos estudos sociológicos sérios mostram que «no mesmo período em que uma centena de sacerdotes católicos eram condenados por abusos sexuais de menores, o número de professores de educação física e de treinadores de equipas desportivas (...) considerados culpados do mesmo delito nos tribunais americanos atingia os seis mil. (...) Dois terços dos abusos sexuais a menores não são feitos por estranhos (...) mas por membros da família» (www.cesnur.org/2010/mi_preti_pedofili.html). E omitem-se factos incómodos, como «80% dos pedófilos são homossexuais» (idem)."

    ResponderEliminar
  2. César das Neves mente.

    Ora vejamos:

    « "There is no legitimate scientific research connecting homosexuality and pedophilia. Sexual orientation (homosexual or heterosexual) is defined as an adult attraction to other adults. Pedophilia is defined as an adult sexual attraction or perversion to children.7 In a study of 269 cases of child sex abuse, only two offenders where found to be gay or lesbian. More relevant was the finding that of the cases involving molestation of a boy by a man, seventy-four percent of the men were or had been in a heterosexual relationship with the boys mother or another female relative. The conclusion was found that «a child's risk of being molested by his or her relative's heterosexual partner is over one hundred times greater than by someone who might be identifiable as being homosexual.»

    http://www.childwelfare.gov/pubs/f_gay/f_gayb.cfm

    ResponderEliminar
  3. Anónimo,

    a percentagem de padres acusados de abuso sexual de menor é efectivamente mais elevada do que a percentagem na população masculina em geral. Mas não sei, honestamente, se será maior do que a percentagem em outros grupos de homens que contactam diariamente com crianças (professores, por exemplo).

    Quanto à «orientação sexual» dos abusadores: parece haver consenso, entre os psiquiatras, de que os abusadores são, regra geral, pessoas que tiveram perturbações no seu desenvolvimento afectivo e sexual. Serão imaturos do ponto de vista sexual. Como indica o estudo que o JV indicou (e outros), a situação em que um homem abusa de um rapaz parece mais frequente entre homens heterossexuais do que entre homens homossexuais. O que pode indicar que o abuso é, mesmo do ponto de vista do abusador, um «desvio» (anomalia).

    A este respeito, deve notar-se que o celibato obrigatório não pode ser bom para a maturação sexual.

    Mas a questão mais importante, e que passa sempre ao lado disto tudo, é que 94% dos abusos sexuais são cometidos por homens. Que, todavia, são apenas 50% da população.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.