sexta-feira, 2 de abril de 2010

Notícias

Ontem de manhã liguei a telefonia e ouvi o jornal, que foi quase todo sobre atentados suicidas muçulmanos e a incapacidade da administração Obama para gerar empregos. Bombardeadas com este tipo de notícias, é natural que as pessoas imaginem o mundo assim, ameaçado por Obama e por fundamentalistas muçulmanos.

Estava a perguntar a uns alunos meus quais seriam as preocupações deles se os jornais falassem das pessoas que morrem em consequência das teorias do Milton Friedman, das empresas que exportam armas e resíduos tóxicos, ou da poluição, dos assaltos das empresas de crédito aos cidadãos, etc. Imaginem os EUA se os telejornais começassem todos os dias assim: "Ontem as teorias económicas do Banco Mundial mataram mais 34 crianças no Chile, por falta de cuidados de saúde; uma empresa Suiça despejou 780 toneladas de escórias de níquel na Nigéria; o presidente da União Europeia prometeu a um grupo de empresários fazer os possíveis para baixar drasticamente os salários na União Europeia, nos próximos 3 anos, e os advogados da multinacional Monsanto esmagaram os três últimos agricultores independentes no Minnesota; o Instituto de Meteorologia e Geofísica anunciou céu claro e 26 graus de temperatura..."