domingo, 10 de abril de 2011

O verdadeiro Fernando Nobre

Quem apoiou ingenuamente Fernando Nobre, enganado por um discurso anti-partidos, pretensamente não ideológico, e fechou os olhos à incoerência e arrogância do personagem, tem agora que retirar as sua conclusões. O homem que supostamente representava a esquerda moderada não alegrista é candidato pelo PSD. O mesmo que há menos de três semanas garantia não ir apoiar qualquer partido (perdão, há uma semana atrás) vai liderar a lista de um partido em Lisboa. Aquele que após a presidencial dizia não ir formar um partido político vai alinhar por um. O que não andava atrás de cargos quer ser Presidente da Assembleia da República. E dá calafrios compreender que Passos Coelho embarca nisso: ou está louco ou inconsciente.

É um episódio que entra directo para a antologia do oportunismo político (de ambos os envolvidos, entenda-se). Mas quem ainda não tinha entendido quem é o verdadeiro Fernando Nobre deixou de ter desculpa. E Passos Coelho passa uma imagem de desespero, o que é surpreendente.

7 comentários :

  1. Parece-me que Passos Coelho será eleitoralmente beneficiado por esta decisão.
    Com pena minha, claro. É - sem dúvida - uma decisão pouco séria por ambas as partes.

    ResponderEliminar
  2. Não deixa de ser divertido ver um apoiante de Manuel Alegre a acusar os outros de serem incoerentes e arrogantes.

    "Diz o roto ao nu, porque não te vestes tu?"

    P.S. Não apoiei Fernando Nobre nem votei nele.

    ResponderEliminar
  3. Manuel Alegre nunca foi incoerente. Foi sempre coerente com as suas ideias, mais à esquerda do que as do PS de Sócrates. E por elas se bateu, na primeira candidatura presidencial e no MIC. Não andou a saltitar de poça em poça, como faz Nobre...

    ResponderEliminar
  4. Concordo que pode sair pela culatra. Sou um potencial votante no PSD, é o partido em que votei mais vezes e neste momento acho que a grande prioridade do pais deveria ser tirar Socrates do poder. Ainda que pessoalmente tenha grandes reservas sobre a qualidade do actual lider do PSD e putativo candidatato a PM, irrita-me essa sportinguização "roquettista" do país de dizer que não há alternativa, esse discurso do "nós ou o caos" na boca dos principais responsáveis do caos (como no Sporting) deixa-me arrepiado. Neste momento, achava que estava por tudo (ou quase, o meu desespero nunca chegaria para votar Luis Filipe Menezes...) e que votaria sempre no PSD.

    No entanto, esta noticia choca-me por várias razões. Primeiro, porque acho que Fernando Nobre, sendo boa pessoa e bem intencionado, caminha para a senilidade. Não vale votos de per si, a sua expressão eleitoral nas presidenciais não é exportável para as legislativas, a maior parte das pessoas que nele votaram teriam votado noutro qualquer senhor simpatico e bem intencionado. Que PPC não perceba isso e queira fazer dele bandeira eleitoral revela oportunismo, demagogia e falta de inteligência.

    Depois, porque não gosto desta instrumentalização eleitoral do cargo de Presidente da AR. Já não bastava a institucionalização dos “candidatos a PM” não reflectida na Constituição, agora vai começar a moda do candidato a Presidente da AR como bandeira eleitoral. Aposto que o PS qualquer dia também arranja um.

    Por último, e o maior motivo pelo qual a noticia me choca, convidar para hipotético Presidente da AR uma pessoa que nunca foi deputado, revela um profundo desprezo pelo Parlamento. O Presidente da AR não é um cargo honorifico. É quem dirige os trabalhos do Parlamento. Tem de ser alguém com vasta experiencia parlamentar. Tem de conhecer profundamente o regimento do AR (será que Nobre sabe que esse livrinho cheio de regras miudinhas existe?) Tem de ser alguém as quem os lideres parlamentares respeitem e considerem, a quem reconheçam sensatez, ponderação e capacidade para dirimir os constantes incidentes da actividade parlamentar. Fernando Nobre não tem claramente capacidade para esse trabalho.

    Apesar de já ter dito a várias pessoas que votaria num porco como líder do PSD contra Sócrates, isto veio abalar a minha certeza de voto no PSD.

    ResponderEliminar
  5. Ricardos:

    Tendo em conta a leitura - correcta - que tem sido feita desta decisão, passei a acreditar que têm razão. Isto será mais prejudicial que benéfico a Pedro Passos Coelho.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.