sábado, 16 de abril de 2011

Ao que a Europa chegou

Nos últimos dias tem havido vários boatos sobre a negociação entre a UE e o FMI sobre o resgate a Portugal. A capa do Expresso de hoje é mais um, e todos indicam na mesma direcção: a UE defende uma punição maior de Portugal, com um apoio mais curto e com juros mais altos.
Pobre Europa controlada pelos egoísmos nacionais tacanhos de direita, onde cabe ao "demónio" do FMI defender Portugal.

3 comentários :

  1. E com a subida do extremismo de direita explicitamente anti-português na Finlândia, temos mais um sintoma de como tudo pode correr muito mal...

    ResponderEliminar
  2. Não o FMI é simplesmente uma burocracia tecnocrata com muita experiência décadas dela

    a burocracia política age mais na óptica da cenoura e do pau

    ResponderEliminar
  3. RA, chega de choradinhos com essa do "extremismo de direita explicitamente anti-português na Finlândia", se calhar por isso é que näo passam da cepa torta. Os Persut säo ANTI-UE, seja de onde for. Eles também estavam contra as ajudas a Grécia e Irlanda, e a todos mais que vierem.

    Só que enquanto isso foi aprovado eles eram uns 5% do Parlamento. Agora säo 20%.

    Prefiro que as coisas tenham de ir ao Parlamento (já que näo podem ir a referendo) do que como no Tugal, que o Governo aprova tudo à revelia de tudo e todos.

    E mais: se os tugas fossem täo produtivos como os finosgas, éramos um país rico. Ide mas é trabalhar!

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.