quinta-feira, 14 de abril de 2011

E agora?

roubado ao Krugman

O gráfico mostra os custos nominais do trabalho nos PIIGS e na Alemanha. Na realidade desde 1999, ano em que os câmbios foram fixados, em diante são também os custos nominais são também os reais. Mesmo de 1995 a 1999 os câmbios pouco variaram. Dado este gráfico há pouco a acrescentar sobre o crescimento das exportações alemãs, e os défices comerciais do Sul.
A falta de flexibilidade para ajustes dentro do €uro, era umas das principais críticas ao projecto da moeda única. Uma das principais vantagens em teoria, o Sul ter acesso a taxas de juro iguais às do Norte o que seria um enorme incentivo ao investimento, acabou por resultar em forte endividamento privado e não tanto em investimento.
Olhando friamente para os últimos 12 anos - e para os 12 vindouros - e não apenas para as notícias do momento, admito que cada vez mais me convenço que foi um erro Portugal ter aderido ao €uro.