sexta-feira, 17 de junho de 2011

O novo governo

Para a Saúde, um cobrador de impostos. Para a Educação, um membro do "Plano Inclinado". Em ambos os setores temos um programa claramente ideológico a implantar, o que por si não é mau mas deixa-me sinceramente preocupado. Se na Educação reconheço justiça a muitas das críticas apontadas por Crato, sempre achei que as soluções por ele preconizadas são as piores possíveis.
Como era de se esperar, desaparecem os ministérios da Ciência e da Cultura, no que constitui uma menorização destas áreas. Outra vez o programa ideológico.
Finalmente, tenho respeito por Assunção Cristas a nível profissional, na sua área (o direito), onde acredito que seja competente. Mas a sua presença à frente da agricultura só pode ser para satisfazer a quota do CDS, partido que sempre deu grande importância a este setor, em teoria, mas na prática não consegue mais ninguém para ocupar o cargo. É que olhando para Assunção Cristas dá vontade de lhe dizer o que Passos Coelho disse a uma mulher que o abordou na campanha: "vá pegar numa enxada!"