quinta-feira, 8 de julho de 2010

Um livro que deve ser interessante

A biografia não autorizada de Alberto JJ parece sistematizar o percurso do único salazarista assumido que conseguiu encontrar um lugar ao sol no Portugal democrático.
  • «A autora reconstitui a vida do "Barão do Quebras-Costas" ou "Dona Branca", como era conhecido no liceu, lembra os seus elogios a Salazar no tempo da Mocidade Portuguesa e os escritos a favor da guerra colonial no jornal da ANP, a boémia em Coimbra, a ligação ao movimento separatista Flama no PREC e a ascensão ao poder com o apoio da Igreja. Recorda a situação incómoda de não ter sido o fundador do PPD/PSD na Madeira, o défice democrático, as provocações e a enorme capacidade reivindicativa que faz de Jardim uma figura incontornável da política portuguesa.»