sexta-feira, 6 de maio de 2011

Os cenários com as sondagens actuais

As três sondagens divulgadas hoje convergem em colocar PS e PSD a dez ou mais pontos da maioria absoluta (praticamente empatados entre si), e o CDS, embora terceira força, demasiado próximo dos 10% para poder fazer uma maioria com o PSD ou o PS.

Portanto, na ausência de uma maioria parlamentar PS+CDS ou PSD+CDS (que parece difícil), a solução será ou PS+PSD ou PSD+PS. Mas não se imagina Sócrates (nem Ferro) como vice de Passos. E o bando «Passos, Relvas & Catroga» enxertado num governo liderado por Sócrates também parece inverosímil. Mas dificilmente não será uma dessas duas.

Resta a possibilidade, nunca seriamente trabalhada, de um governo com a maioria parlamentar que parece ir resultar da próxima eleição, pela quinta vez em seis legislativas: uma maioria de esquerda (PS+PCP+BE). Mas é ainda menos crível.

Haverá muito arrancar de cabelos na noite de eleições, e creio que de vários lados. Mas anuncio desde já que me rebolarei de gozo se nessa noite PS e PSD tiverem um mais votos, e o outro mais um deputado; será um golpe fatal para o cesarismo português, a obsessão cretina de «eleger um Primeiro Ministro». E será lindo ver como vão decidir qual deles será PM... moeda ao ar?