quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Obsceno és tu, pá

  • «O presidente da Causa Real [Paulo Teixeira Pinto] entende que os dez milhões de euros do Orçamento do Estado que a comissão organizadora das comemorações do centenário da República pôs ao dispor para esta terça-feira, 5 de Outubro, é «quase obsceno».» (A Bola, 5/10/2010)
  • «O ex-presidente da comissão executiva (CEO) do Banco Comercial Português (BCP), Paulo Teixeira Pinto, saiu há cinco meses do grupo com uma indemnização de 10 milhões de euros e com o compromisso de receber até final de vida uma pensão anual equivalente a 500 mil euros.» (Público, 18/1/2008)
  •  «A CMVM aplicou coimas a nove ex-administradores do BCP, num valor total de 4,325 milhões de euros, por prestação de informação falsa ao mercado e inibiu da actividade bancária oito deles pelo máximo de cinco anos. (...) Paulo Teixeira Pinto (..) 200 mil euros e um ano de inibição.» (Público, 16/7/2010)