terça-feira, 26 de junho de 2012

A aliança islamo-trotsquista

No 5 Dias, o Renato Teixeira não falha no seu inquebrantável apoio ao islamofascismo. Note-se que Mohamed Morsi, eleito presidente do Egipto, era o candidato da Irmandade Muçulmana (lema: «Deus é o nosso objectivo, o Corão a nossa Constituição, o Profeta o nosso líder, a jihad o nosso caminho, e morrer por Deus a mais elevada das nossas aspirações»). Morsi defende que os cristãos devem «converter-se ao Islão, emigrar ou pagar o imposto [preconizado pela chária]».