terça-feira, 9 de novembro de 2010

Revista de blogues (9/11/2010)

  • «O governo autónomo galego gastou cerca de três milhões de euros para apoiar a peregrinação do papa a Santiago de Compostela. Espalhou-se a ideia de que iriam estar em Santiago cerca de 200.000 peregrinos para ver o papa. A visita do papa a Santiago foi um fiasco horrível. Na Praça do Obradoiro estiveram uma escassas dez mil pessoas, a acrescentar a mais alguns milhares que estariam dentro da catedral. Parece que na Praça eram quase tantos os polícias, repórteres dos mídia, e pessoal de assistência médica, como os peregrinos.
    Na Espanha ainda mais do que cá, o catolicismo já não é o que era. Mas os políticos ainda não assimilaram perfeitamente esse facto. Os políticos andam sempre umas dezenas de anos atrasados em relação à realidade social.» (Luís Lavoura)