quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Petição para a Biblioteca do Conhecimento Online

Assinei a seguinte petição:

«É um lugar comum dizer-se que o progresso das nações se encontra hoje profundamente entrosado com o seu desenvolvimento científico e tecnológico. Quer isto dizer que um país que não se interroga, não tem curiosidade de saber as causas dos fenómenos que o afectam, que não investiga os seus problemas e procura soluções, é um país que indicia declínio. Inverter este estado de coisas leva às vezes décadas, senão séculos.

A disponibilização da Biblioteca do Conhecimento Online (B-ON), uma ferramenta informática de consulta bibliográfica, acessível electronicamente a todas as instituições públicas de ensino superior e investigação, mediante negociação nacional com a entidade estrangeira que o disponibiliza, foi talvez a medida alguma vez tomada por qualquer governo português que mais impacto directo teve na ciência que se produz em Portugal.

Com efeito antes de se iniciar qualquer investigação em qualquer tema é preciso perguntar se alguém, em algum lugar do mundo, já pensou e produziu trabalho sobre tal tema. Depois pode-se iniciar o trabalho e construir-se sobre o que já existe, não fazer o que já outros fizeram, nem repetir trabalho documentado que outros tentaram sem sucesso. Poupa-se assim uma fortuna em meios e em tempo. E tempo é coisa que tem custos para Portugal bem documentados nos tempos actuais.

Soube-se que o Governo preconiza a suspensão do serviço nos moldes até agora existentes, transferindo para as Instituições o seu pagamento, numa altura em que os orçamentos de funcionamento já se revelam exíguos face às necessidades básicas existentes.

Numa época de crise aguda a investigação tenderá mais uma vez a ser considerada uma actividade sem um interesse prático imediato.

Por isso os utilizadores do serviço informático B-ON, professores, investigadores, técnicos e alunos, solicitam a continuação da sua disponibilização às universidades, institutos, centros e laboratórios de investigação do modo eficiente como até agora foi disponibilizado.»

Infelizmente a petição torna público quer o nome, quer o número de BI, o que desencorajará algumas pessoas de participar na petição. Ainda assim, aqui fica a informação.

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.