quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Revista de blogues (10/11/2010)

  • «O ditador chinês Hu Jintao esteve em Portugal durante o fim-de-semana. A china tem dinheiro. Portugal não o tem. Nem vergonha. Receber um ditador é, só por si, um vexame. Recebê-lo de mão estendida, ainda por cima imitando a China na limitação da liberdade de expressão, como aconteceu com a proibição da manifestação da Amnistia Internacional, é uma exposição do país a uma humilhação inaceitável do tamanho do mundo.
    (...)Ao entrarem no capital da EDP, os chineses vão poder beneficiar das rendas diárias de mais de 4 milhões de euros proporcionados pela exploração de recursos que são de todos e por um dos tarifários mais altos de toda a Europa, o primeiro concedido por quase um século, o segundo permitido apesar de afectar a competitividade de uma economia que, para cúmulo, ainda ouve discursos sobre “défices tarifários”.
    Ao entrarem no BCP, os chineses beneficiarão das isenções fiscais que fazem com que um dos sectores mais lucrativos do país, com lucros diários superiores a 5 milhões de euros, tenha uma taxa de tributação efectiva inferior a um terço da que é aplicada a uma comum mercearia de bairro.
    Que honra para todos nós podermos dar o nosso pequeno contributo para a sustentabilidade daquele regime facínora. Eles agora que nos façam o favorzinho de comprar um pouco da nossa dívida. Com o dinheiro que sugarem aqui aos amigos portugueses. Afinal, somos amigos ou não somos?
    » (Filipe Tourais)

3 comentários :

Filipe Tourais disse...

Obrigado pela distinção. Um Abraço.

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

O chinês Hu Jintao um dos tecnocratas influentes e capazes do regime foi juntamente com outros da sua geração
o arquitecto da soberania hidráulica e energética chinesa

só com Deng Xiaoping se torna político a tempo inteiro
e renovador do sistema que é hoje menos repressivo e mais aberto
do que há 30 anos atrás

é um dos "ditadores" num país onde o governo central sempre foi forte
e necessita de o ser

A china tem dinheiro. Portugal não o tem. Nem vergonha. Receber um ditador é, só por si, um vexame.....nesse caso sobram poucos para receber

mesmo em democracias como a àfrica do sul ou do leste europeu
dificilmente podemos dizer que haja democracia

João Moutinho disse...

Pois é, mas toda (ou quase) a Europa recebe o ditador chinês.
O governo chinês se até já obrigou a Dalai-Lama a sair pelas portas traseiras da Casa Branca (vá lá não proibiu a sua visita).
Agora elogíamos o Fradique Mendes até porque os judeus estão por cima mas quando a situação era diferente talvez as pessoas não fossem tão diferente como são hoje.