terça-feira, 19 de julho de 2011

Uma gente linda

  • «Um agente de um dos serviços secretos portugueses, o Serviço de Informações de Segurança (SIS), é suspeito de estar ligado a uma rede de tráfico de armas e branqueamento de capitais, desmantelada há duas semanas pela Polícia Judiciária no Algarve. O papel de J.N. passaria por facilitar contactos em território português a troco de comissões nos negócios de venda de armas, ao que o DN apurou. A sua casa já foi alvo de uma busca. Segundo várias fontes contactadas pelo DN, o SIS foi informado da investigação em curso e já expulsou o operacional.» (Diário de Notícias)

2 comentários :

  1. Também há agentes da GNR e da PSP que já fizeram diversas barbaridades. Mas não se pode denegrir uma instituição, nem toda a gente que nela trabalha, com base nos erros de elementos individuais dela.

    ResponderEliminar
  2. Pois não, mas alguém tem por compromisso defender a ordem pública e combater o crime e comete homicídios, a circunstância de ser da PSP ou da GNR é agravante. E se alguém tem por (pretensa) missão combater o terrorismo e pertence a uma organização terrorista, idem aspas...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.